30 mil bibliotecas numa só

A Biblioteca Digital Alemã (Deutsche Digitale Bibliothek, ou DDB ) pretende reunir o acervo de 30 mil bibliotecas em uma só. Todas serão digitalizadas e estarão a disposição na internet. Em parte é uma concorrência ao Google Books. O processo se dá através de um robô que é capaz de digitalizar 1216 páginas por hora.

robodigitalizador

(Image-56853-galleryV9-hosf ₢ Wolfgang Maria Weber – Spiegel Online)
Clique sobre a imagem para ver um slideshow

Para se ter uma ideia da dimensão do projeto, o centro de Digitalização de Munique da Biblioteca Estadual da Baviera já digitalizou 45mil obras, desde os manuscritos do Anel dos Nibelungos até partituras de Gustav Mahler.

Parte do acervo, a título de teste, estará disponível a partir de 2011. Os organizadores do projeto “prometem uma câmara virtual de maravilhas, tanto para os leigos, como será para os investigadores que procuram fontes específicas e documentos científicos. Digite "Beethoven" e você vai encontrar não apenas livros sobre o compositor, mas – finalmente – partituras manuscritas, amostras de música e, talvez, uma versão cinematográfica de "Fidelio".

Leia o artigo diretamente no site da Spiegel Online (em inglês)

Anúncios

Terra à vista! As várias visões do planeta

Apresentação de um slide show em que são mostradas imagens de nosso planeta e a concepção que dele fizemos desde a Idade Média, quando imaginávamos que a Terra era o centro do Universo, até a visão longínqua do pálido ponto azul, como bem denominou Carl Sagan.

Clique sobre a imagem para assistir ao slide show

visoesdaterra  Imagem₢npr

Durante o período em que Caetano Veloso esteve preso por questões políticas em Realengo1, um bairro do Rio de Janeiro em que há um quartel, durante a Ditadura Militar, surgiram as primeiras imagens do nosso planeta feitas a partir da viagens das naves norte-americanas à Lua. Leia os versos da canção “Terra”, de sua autoria:

Quando eu me encontrava preso
Na cela de uma cadeia
Foi que vi pela primeira vez
As tais fotografias
Em que apareces inteira
Porém lá não estavas nua
E sim coberta de nuvens…

Terra! Terra!
Por mais distante
O errante navegante
Quem jamais te esqueceria?…

terraapolo8A Terra vista da Lua – fotografia feita durante a missão Apolo 8

Na última estrofe da música apresentada neste artigo, o compositor diz que seria impossível esquecer a imagem do nosso planeta, o único que conhecemos que dispõe de condições para a vida até então concebida cientificamente. Isto marcou para todos nós, segundo Carl Sagan, uma nova visão de nós mesmos diante do Universo. A foto foi tirada durante a missão Apolo 8, em dezembro de 1968.

Percebemos, então, que não éramos mais o centro do Universo, não naquela visão do Renascimento, mas da empáfia por acharmos que somos o que há de mais perfeito e grandioso, mesmo que Shakespeare tenha nos descrito como uma obra de arte. Soubemos que somos apenas uma parte do Universo. São esses impactos que nos colocam na posição de criar e desvendar a partir de uma visão mais humilde de nossa existência.

Seguindo este raciocínio, Sagan propôs que a sonda Voyager 1, em sua missão de ir aos confins de nosso sistema solar, voltaria sua câmera fotográfica para a Terra vista de Júpiter e, assim, numa outra visão mais impressionante de nossa presença no Universo percebemos o quanto são efêmeras as vaidades, religiões, tiranias, vilezas e, por que não dizer, a nossa presença.

Talvez sejamos uma exceção. Talvez sejamos apenas cegos por não termos ainda conseguido encontrar pares de nossa espécie ou espécie similar na vastidão do Universo. O que somos? O que fazemos? O que seremos? O que faremos? São perguntas ainda sem uma resposta objetiva e concreta.

Leia os artigos:

__
1 Gilberto Gil, seu companheiro de prisão, em sua canção “Aquele abraço” também faz alusão ao local quando cita “Alô, alô, Realengo. Aquele abraço!”

2010: Centenários, datas importantes, ciência e cultura

Como sabemos, o ano que se inicia dentro de alguns dias terá como principal evento mundial, a realização da Copa do Mundo na África do Sul. Ao mesmo tempo, no Brasil, foi instituído o ano de 2010 como sendo o Ano Nacional Joaquim Nabuco, político e diplomata brasileiro que abraçou o abolicionismo e faleceu em 1910, mesmo ano em que ocorre a Revolta da Chibata, a luta dos marinheiros contra os castigos corporais, um resquício da escravidão numa das maiores frotas do início do século XX.

A Unesco promove 2010 como o Ano Internacional da Diversidade Biológica, tema que é de enorme importância, visto, nos dias atuais, a conscientização ecológica ser parte do nosso cotidiano.

Há outros fatos também importantes que terão datas “redondas” em 2010, por exemplo, os centenários de nascimento de Noel Rosa, Jacques Cousteau, Madre Teresa de Calcutá e muitos outros. Confira abaixo:

 

Acontecimentos

Logo colorido_sm

Ano Internacional da Diversidade Biológica
Unesco

revoltachibata

Revolta da Chibata (100 anos)

logojoaquimnabuco

Ano Nacional Joaquim Nabuco
Fundação Joaquim Nabuco

 

Centenários

Cultura Brasileira

noel[1] 

Noel Rosa (1910-1937) Música-Samba-MPB

raqueldequeiroz 

Raquel de Queiroz (1910-2003)
Literatura Brasileira

adoniran_barbosa

Adoniran Barbosa  (1910-1982)
Compositor de Sambas

aurelio

Aurélio Buarque de Holanda Ferreira (1910-1989)
Lexicógrafo e escritor

haroldolobo

Haroldo Lobo (1910-1965)
Compositor de sambas e marchinhas

corinthians

Fundação do Sport Club Corinthians Paulista

Arte, Literatura e Ciência (mundo)

akira

Akira Kurosawa (1910-1989)
Cineasta japonês

 

jeangenet

Jean Genet (1910-1965)
Escritor francês

marktwain

Mark Twain (1836-1910)
Escritor norte-americano

cousteau

Jacques-Yves Cousteau (1910-1997)
Oceanógrafo francês

Religião

chicoxavier

Chico Xavier (1910-2002)
Médium

madreteresa

Madre Teresa de Calcutá (1910-1997)
Freira

Música

 
howlinwolf

Howlin’ Wolf (1910-1976)
Blues

django_reinhardt1

Django Reinhardt (1910-1953)
Jazz

Política

tancredo

Tancredo Neves (1910-1985)
Político – Presidente do Brasil

 

Papai Noel está doente

A saúde do Papai Noel está em risco e também a ciência explica por que ele provavelmente não exista.

Não é tolerável que alguém que tenha um estilo de vida pouco saudável, condições de trabalho não tão razoáveis, para, e em seguida, acarretar o stress de ter que entregar 152 milhões presentes de Natal em 24 horas.

sad_santa-241x300-797204 É o que dizem os pesquisadores da Universidade de Gothenburg (Suécia), ao constatarem, apenas olhando para aquele rosto gordo e rosado para, juntamente com uma simples análise visual de sua silhueta para afirmarem que ele pode sofrer um ataque cardíaco a qualquer momento. Também não está descartada a possibilidade de um derrame. Além disso, segundo a doutora Annika Rosengren, do departamento de medicina vascular da referida universidade, “Ele pode fazer um tratamento contra a diabete e a hipertensão. Sem querer magoá-lo, sugiro que tome remédios para baixar o colesterol. Porém, novas pesquisas indicam que ele pode estar em um acelerado processo de demência devido a sua obesidade abdominal”.

Como podemos ver, o caso é grave e o bom velhinho está com suas horas contadas se formos acreditar em todos os diagnósticos feitos pelos médicos. Em minha opinião, médico é igual a mecânico de automóvel. Todas as vezes que vamos a um dos dois, sempre aparece um problema na rebimboca da parafuseta. Ambos conseguem incutir medo em dois pontos específicos da anatomia humana, a saber: a cabeça e o bolso! Ambos pontos da anatomia vão doer pra caramba. Não se vai a um dos dois especialistas sem estar devidamente ciente de sua conta bancária.

Muito açúcar e gordura

Como a vida do Papai Noel parece ser tranquila durante 364 dias em sua terra, a Lapônia, em que, imagina-se ele beba água fresca e tenha uma dieta baseada em salmão e carne de rena; tudo isso vai para escanteio quando chega a época do Natal. O sono é afetado e a tensão para atingir o objetivo, além de maximizar as entregas dos presentes, destrambelham tudo e dá-lhe stress sob aquele gorrinho vermelho. A pressão sobe, os nervos ficam à flor da pele e, certamente, ele até deve apresentar problemas de pele, pois o terreno – seu corpo – está criando condições para que surjam perebas devido ao grande stress. Como em alguns países é comum deixar em cada casa um lanchinho (bolos, biscoitos, pernil e, se bobear, até água que passarinho não bebe) para o Papai Noel tomar tão logo entregue os presentes, ele está se empanturrando de açúcar e gorduras saturadas. É o que afirma outro pesquisador, o doutor Mette Axelsen, do departamento de Nutrição Clínica, que arremata: “Isso pode ter algum tipo de efeito nocivo ao seu ritmo cardíaco”.

A matemática é inimiga do Papai Noel

Façamos uma conta: Há 2 bilhões de crianças no mundo. Como o Natal é uma festa cristã é óbvio que o Papai Noel não entrega presentes para crianças judias, budistas e muçulmanas. Portanto, sobram “apenas” 380 milhões de crianças que deverão receber seus presentes na noite do dia 24 de de dezembro.

Continuando a conta: Cada casal, segundo estatísticas atuais, tem em média 2,5 filhos (esse 0,5 é que complica, não?). Isso equivale a 152 milhões de visitas. Perceba que o “crescei e multiplicai-vos” ajuda na hora da divisão. No frigir dos ovos, o Papai Noel deve fazer 900 visitas por segundo para poder atender a todos os pedidos que, de acordo com Stefan Lemurell, do departamento de Ciências Exatas, só podem ser realizados se a rota for muito bem planejada e viajar no sentido oeste para que possa prorrogar o prazo de 24 horas.

sad_santa3a 

A física é contra o Papai Noel

Lembram-se daquelas aulas em que o professor de física iniciava assim: “Um móvel retilineamente em movimento…”. Pois é, chato demais mesmo. Pois é essa mesma mecânica que vai nos mostrar que o Papai Noel precisaria ser tão rápido quanto a velocidade da luz para dar conta do recado.

Digamos que cada casa esteja distante uma da outra em 100 metros, em média. Entre estacionar o trenó, descer pela chaminé, entregar os presentes, tomar o tal lanchinho, subir pela chaminé e retomar o trajeto, o trenó deve viajar a 90km por segundo, o que equivale a aproximadamente 265 vezes a velocidade do som. Vejamos o que a professora Maria Sundin, do departamento de Física nos informa a respeito: “A aceleração necessária para realizar a tarefa implica uma força g de 14 milhões de vezes a gravidade da Terra. Pilotos de caça ficam inconsciente em 7g”. Lógico que ao se aprender como o Papai Noel consegue essa proeza que desafia as leis da física, a humanidade já poderia começar a sonhar com viagens espaciais tão corriqueiras quanto tomar um trem.

A biologia não ajuda o Papai Noel

Para que possa entregar todos os presentes, Papai Noel precisaria ter um rebanho de renas com cerca de 2 milhões de animais. Basta fazer a conta (novamente a matemática): Se cada criança recebe um presente que pesa 1kg, a pilha de presentes sobre o treno pesaria 380 mil toneladas. Como o bom velhinho é espaçoso e pesado, fica-se imaginando que uma rena, cuja capacidade de carga não ultrapassa os 200kg, deve sofrer. Tudo bem, ele tem várias renas atreladas ao trenó, mas como é que ele vai fazer para decolar e aterrizar tendo tamanha carga? Complicado, não?

Vejamos: se cada presente tiver as dimensões 10x20x20cm, o volume de todos eles cobriria o gramado do Maracanã e ainda teria vários metros de altura. A energia gasta para transportar a carga pelo espaço faria com que, não apenas os presentes, mas também o Papai Noel e suas renas, virassem churrasco milésimos de segundo após a decolagem.

Portanto, a ciência nos prova por A + B que o ritmo de vida extenuante do Papai Noel é uma prova de que ele não existe. Agora está explicado por qual motivo ele jamais entregou a Ferrari F50 que peço todos os anos.

* Este artigo foi escrito a partir da adaptação e tradução feitas por mim, Jorge Alberto, do artigo Santa Claus at Risk? Unhealthy Lifestyle, Unreasonable Working Conditions, and Stress, da Science Dayli, em 24/12/2009.

Gruta de Lascaux, uma visita virtual em 3D

Veja as imagens feitas por nossos antepassados nas paredes da gruta de Lascaux, como se estivesse ao lado de um deles. Você será levado às diversas câmaras. Sugiro que deixe o roteiro (em flash) carregar até o final. Vale a pena. Clique na imagem para iniciar a viagem.

lascaux

 Clique sobre a imagem

Imagine que você voltou no tempo e é um dos primeiros seres humanos a ter percepção de si próprio e, além disso, sente uma necessidade enorme de representar o que pensa a respeito do mundo que o cerca. Isso também tem a ver com rituais xamânicos de caça e, assim, você começa a pintar nas paredes de sua caverna cenas representando os animais que caçará, e magicamente se apodera de suas formas e vida.

Os textos explicativos podem ser lidos em Francês, Inglês, Alemão e Espanhol. Também há uma versão em linguagem de sinais.

Também são apresentadas as diversas fases da exploração arqueológica, desde a descoberta, em 1940, até os dias atuais. As datações das pinturas nas paredes da caverna (Arte parietal), remontam a 30 mil. anos. A caverna foi ocupada até 10 mil anos antes da nossa era. Assim, vários grupos podem tê-la utilizado como santuário durante milênios.

Hoje, o grande desafio é conservar as condições do microclima da caverna, responsável pela permanência e manutenção das imagens no estado em que foram encontradas. A presença de público (turistas) foi proibida, pois, imagine, a respiração dos que lá se encontravam faziam a concentração de CO² atingir níveis perigosos para as imagens. Foram, então, instaladas máquinas de regeneração do ar e também outros aparelhos para controlar a umidade, responsável pelo surgimento de fungos – a praga verde –, que os pesquisadores identificaram.

Atualmente, estão sendo feitos novos experimentos para impedir a rápida deterioração desse santuário da humanidade.

Câmera fotográfica feia, mas que faz tudo

Cientistas criam câmera com sistema operacional Linux e que promete uma revolução na arte da fotografia.

Hoje, a tecnologia nos permite fazer tudo aquilo que apenas se espera de uma máquina fotográfica, isto é, olhou, gostou, apertou o botão e pronto. O que estão prometendo é uma câmera que fará não apenas o que a maioria já faz hoje em dia, mas que crie fotos para nós. Você está se perguntando como seria isso. É simples. Segundo, Marc Levoy, pesquisador da Universidade de Stanford (EUA), a Frankencamera – uma alusão ao ser criado pelo Imagem ₢ Linda A. Cicero/Stanford News ServiceDr. Frankenstein –, um protótipo de câmera digital montado a partir de partes recicladas de outras câmeras. Ela terá tantas aplicações quanto, por exemplo um iPhone. Ela poderá ser alterada em sua operacionalidade quase infinita, bastando apenas usar o aplicativo específico para a solução desejada ao fotografar.

A promessa é que essa câmera, cujo sistema operacional embutido é o Linux, visto, ainda segundo as palavras de Levoy: “Toda câmera digital é essencialmente um minicomputador”. Portanto, será possível para a máquina tirar várias fotos de um mesmo objeto ou pessoa, juntar todas e, a partir daí, apresentar a melhor solução de imagem. Confira as imagens no artigo ‘Frankencamera’: A Giant Leap For Digital Photos?, que está no NPR do dia 11 de outubro de 2009.

Todo mundo gosta de fotografia. Afinal, é a aquele momento de sua vida ou de seus parentes ou de quem mais quer que seja, que será eternizado. Antigamente isso era possível numa placa de vidro ajudado por processos químicos. Depois, isto passou a ser feito em celulose e, atualmente, em meios eletrônicos.

CB065701
Imagem © Henry Horenstein/Corbis

Não se precisa mais tanto do papel para que possamos ver as fotos, Basta um monitor e meios de armazenagem eletrônica como CDs e pen drives, por exemplo.

Todo mundo tem pelo menos uma foto de quando era criança ou de algum lugar que visitou. Porém, nem sempre a foto é de boa qualidade técnica – nem vou falar da estética, pois ser fotogênico é uma questão de sorte –, devido a um, digamos, não-conhecimento das técnicas da arte da fotografia. Tudo o que a maioria das pessoas deseja é apertar o botão do obturador, ouvir o click e depois mostrar – ou guardar – essa ou aquela imagem.

Com o advento dos programas de tratamento gráfico, operam-se verdadeiros milagres, tanto que eu vos digo que o Photoshop não é Jesus, mas opera milagres; transformando verdadeiras aberrações – Que me desculpem as feias, mas beleza é fundamental – em modelos que observam os padrões de beleza estética vigente no momento, ou que estão na moda. Às vezes o pessoal que trata as imagens erra na mão ou tem tanto zelo em transformar alguém que já é bonita por natureza em mais bonita que comete erros que beiram a atrações daqueles shows em circos dos horrores. A Veja desta semana traz um fato assim (p. 102): Uma modelo que já é bonitinha teve sua fotografia tão retocada que os quadris ficaram menores que a cabeça. Logo, um pequeno monstrengo estético surgiu em anúncios de uma conhecida grife norte-americana. O dono da grife ameaçou processar quem divulgasse a tal foto.

* Imagem no início do artigo – ₢ Linda A. Cicero/Stanford News Service

A cada dia nasce um cientista

© Ian Boddy/Science Photo Library/CorbisLeia (faça o download) de um livro em que vários cientistas apresentam as razões pelas quais se apaixonaram pela ciência. É ideal para que professores possam despertar o interesse pela ciência nas crianças e adolescentes.

Porém, isto só é possível quando um sistema educacional propicie meios e estímulos para que as crianças e adolescentes levem adiante o interesse pela ciência que, muitas vezes, foi despertado dentro de sua própria casa ou através de amigos.

Então, uma das coisas mais bacanas da internet é podermos ler e compartilhar informações como o livro de depoimentos “Algumas razões para ser cientista” (download em pdf), um projeto do Ministério da Ciência e Tecnologia, que, em 2004, organizou a Semana Nacional da Ciência e Tecnologia. O livro em questão foi baseado numa outra publicação, One hundred reasons to be a scientist (Cem razões para ser um cientista), em comemoração dos 40 anos de fundação do Centro Internacional de Física Teórica (ICTP), que tem por finalidade promover a cooperação científica nas áreas da Física e da Matemática entre os países desenvolvidos e não-desenvolvidos.

A edição brasileira conta com alguns depoimentos da publicação original e também com os depoimentos de cientistas brasileiros, que contam como enveredaram pelo caminho fascinante da ciência. Uma coisa é comum a todos: a curiosidade pelo conhecimento.

Abaixo está o sumário para que você veja quem são os cientistas e o livro pode ser lido online ou fazer o download, no site do Domínio Público.

Eu já estou lendo.

Sumário

STEPHEN L. ADLER | Dos elementos do rádio à física das partículas
elementares ………………………………………… 06

MICHAEL BERRY | Vivendo com a física …………………… 12

JAMES W. CRONIN | Cientistas nascem a todo minuto ………… 18

ELISA FROTA-PESSÔA | Quebrando barreiras ……………….. 22

VITALY L. GINZBURG | Educação, ciência e acaso ……………. 26

MARCELO GLEISER | O mundo é belo e a gente tem que mostrar isso para

as pessoas …………………………………………. 32

JOHN J. HOPFIELD | Crescendo na ciência ………………… 36

BELITA KOILLER | A competência não escolhe gênero ………… 42

LEON M. LEDERMAN | Cientistas são exploradores ……………. 46

JOSÉ LEITE LOPES | Uma parte da história da física no Brasil .. 50

DOUGLAS D. OSHEROFF | Explorando o universo ………………. 54

MARTIN M. PERL | Fazendo ciência experimental ……………. 60

HELEN R. QUINN | Você poderia ser uma matemática …………… 66

MARTIN REES | A ciência é uma busca sem fim ……………… 74

SÉRGIO REZENDE | O desafio de enfrentar o desconhecido ……. 80

VERA C. RUBIN | Nós precisamos de vocês ………………… 84

ROBERTO A. SALMERON | Sorte, dedicação e perseverança …….. 90

JAYME TIOMNO | Trabalho duro ………………………….. 96

CHARLES H. TOWNES | A história dos lasers ………………. 100

CONSTANTINO TSALLIS | Beleza e intuição ……………….. 106

DANIEL C. TSUI | A curiosidade foi a curva em meu caminho …. 110

STEVEN WEINBERG | O Camaro vermelho …………………… 114

MARIANA WEISSMANN | Memórias de uma física latino-americana .. 118

FRANK WILCZEK | A pesquisa científica me deu liberdade …… 124

EDWARD WITTEN | Olhando para o passado ………………… 128