Realismo Mágico

Muitos críticos analisam a literatura latino-americana como sendo basicamente classificada como Realismo Mágico. Ora, isto não é nenhum demérito. Na verdade é uma grande vertente literária que apresenta um continente, não somente geográfico, mas social, onde a conquista e a colonização se deram de modo peculiar. A formação dos vários países que atualmente se expressam em línguas latinas teve este componente mítico em sua formação. Basta ver o caso da chegada de Cortez ao México. Os presságios que assolaram e desconcertaram a mente de Montezuma se confirmaram de forma acachapante quando os espanhóis desembarcaram nas terras do Império Asteca.

Também não precisamos ir muito longe para entender que este gênero literário, o Realismo Mágico, têm representantes de várias outras línguas, como por exemplo, o italiano Ítalo Calvino. Temos também na própria América Latina o falecido escritor peruano Manuel Escorza, com seu “Garabombo, o Invisível”, Augusto Roa Bastos, escritor paraguaio de “Eu, o Supremo”. Muitos pensam que apenas Gabriel Garcia Marques, o escritor colombiano ganhador do Nobel de Literatura, é o grande expoente com o seu “Cem Anos de Solidão”. Esta vertente literária é como um rio caudaloso e sempre descobrimos e descobriremos novos autores, como por exemplo, David Toscana, outro autor mexicano, mas que prefere não classificar seus livros como sendo Realismo Mágico. Prefere, sim, que seja visto como uma literatura de cunho internacional. Na verdade isso não importa. Importa, sim, o talento com que escreve seus livros.

₢ Jorge Alberto

23 comentários sobre “Realismo Mágico

  1. Olá!
    estou fazendo minha monografia sobre o realismo mágico no conto de Borges: Utopia de um homem que está cansado. será que você pode me ajudar, indicando-me um bom livro ?
    grata!
    Artemia.

    Curtir

  2. Artemia,

    Eu tentarei ajudar. Vamos ver:
    Em se tratando do Borges, eu fico com o Aleph.
    Não sei se este seria o mais indicado, mas é o que gosto mais.

    Em uma pequena lista, eu posso te indicar:

    Garabombo, o Invisível – Manuel Escorza;
    Eu, o Supremo – Augusto Roa Bastos;
    Cem Anos de Solidão – Gabriel Garcia Marques
    Pedro Páramo/Planalto em Chamas – Juan Rulfo
    – Do Italo Calvino, eu acho que você pode ler a trilogia formada por:
    O Barão nas Árvores;
    O Visconde Partido ao Meio
    O Cavaleiro Inexistente

    Sei que alguns poderão torcer o nariz, mas você também pode dar uma vista d´olhos em D. Quixote

    Espero ter ajudado.

    Abraços

    Curtir

  3. será que posso classificar alguns contos de Eduardo Galenao dentro do Realismo Fantástico? Me refiro aos encontrados no Livro dos Abraços e Palavras Andates.
    Obrigado
    Ana

    Curtir

  4. Olá…
    Estou fazendo um seminário sobre o Garabombo e estou precisando de algumas informações sobre os personagens(tipo: quais são os personagen reais, etc) e sobre o narrador…
    Brigadão…

    Curtir

  5. Eu acredito que os latino-americanos, a maioria, nem sabem o que é realismo mágico.
    O índice de pessoas analfabetas e pessoas que não lêem ou que não entendem nada de arte ou literatura, provavelmente nem sabem o que é isto.

    Poderia explicar um pouco sobre o que é realismo mágico?

    Existe algum escritor brasileiro contemporâneo que poderia indicar para leitura.

    Curtir

  6. Algúem conhece nome de obras cuja a narrativa envolva o realismo mágico mas que sejam de origem inglesa, norte-americana ou canadense?

    Curtir

  7. Sobre o realismo mágico em países de língua inglesa ou derivados eu realmente nâo conheço. Cabe aqui uma discussão das condições materiais (e aqui valem sociais) para o surgimento desta concepção de realidade que se expressa na lituratura sobre a ótica do realismo fastástico.
    A Real Academia Espanhola de Literatura editou uma versão incrível de Cem Anos de Solidão, de Gabriel Garcia Marques, que vale ser conferida, já que traz um grande conjunto de informações acerca da realismo fantástico.

    Curtir

  8. Oi, Jorge.
    Tou escrevendo a tese sobre o realismo magico no Brasil. Conheço escritores deste genero dos uotros paises da America Latina, mas a cituaçao no realismo maravilhoso brasileiro, conheço-a pouco, o que vc poderia me aconselhar a ler?
    Obrigada

    Curtir

  9. Marina,

    No Brasil não faltam exemplos de autores que enveredaram pelo caminho do Realismo Mágico. Posso te sugerir dois livros: O Coronel e o Lobisomem, do José Cândido de Carvalho e Incidente em Antares, do José Veríssimo.

    Espero te ajudado e obrigado pela visita.

    Abraços.

    Curtir

  10. Muito obrigada! Agora tou pesquisando na Internet!
    E tem qualquer coisa interessante nos contos brasileiros do realismo magico (contos como os de Borges etc)

    Obrigada, abraços.

    Curtir

  11. Há uma coletânea de Contos Fantásticos, organizada pelo Bráulio Tavares. Nela há um conto muito bom do Carlos Drummond de Andrade que fala sobre uma moça que roubou uma flor de um túmulo no cemitério São João Batista, aqui no Rio de Janeiro, e passou a receber telefonemas do defunto pedindo para que ela devolvesse a flor.

    Curtir

  12. Oi Jorge.
    Outra escritora latino americana que tem um vasto material que envolve o realismo mágico é a chilena Isabel Allende. Que ficou conhecida com a obra A casa dos espíritos.

    Curtir

  13. Olá, nos países de língua inglesa não se convenciona enquadrar os romances dentro do realismo mágico, que acredito tenha sido algo tipicamente latino. Lá, eles chamam de fantástico e o seu nascimento remete ao século XIX com os escritores vitorianos e suas histórias de fantasmas etc. Como exemplos temos Poe (EUA), Guy de Maupassant (França) e Lovecraft (Inglês), além de muitos outros que pode-se encontrar em coletâneas como Contos fantásticos do séc. XIX, org. pelo Iatlo Calvino; e Contos de Horror do séc. XIX, org. pelo Alberto Manguel.

    Já no Brasil, existem muitos livros que podemos enquadrar neste realismo mágico e/ou fantástico. Começo por Macunaíma e outros mais recentes são os livros de José J. Veiga (Hora dos ruminantes, os pecados da tribo etc); Ignácio Loyola Brandão (Não verás país nenhum); Victor Giudíce (Contos); Murilo Rubião (Contos); e Lygia Fagundes Telles.

    Jorge, amigo, qual não foi minha surpresa ao procurar coisas sobre a gênese do conto policial e me deparar com este seu blog. No meio em que trabalhava e acredito que trabalhas ainda, não são muitos os que se interessam pelo que vendem, e me achava até solitário compartilhando apenas meus gostos com Dina (Leonardo da Vinci) e Luciano (Jorge Zahar). Mas já que não trabalho mais na Leonardo pude usar meu tempo para algo mais enriquecedor: o mestrado em Letras. Caso precise de mim ou não, mande um e-mail. Seria ótimo trocar ideias sobre a arte literária.

    Curtir

  14. Fabiano,

    Folgo em saber que você tenha gostado do blog e também por saber que você ainda é uma daquelas pessoas preocupadas com o livro. Suas visitas sempre serão bem-vindas e torço para que logo você volte ao mercado editorial.

    Curtir

  15. Jorge, eu sou aluna de letras e em meu trabalho de conclusão de curso quero falar sobre o realismo mágico na literatura de cordel, ou corelacionar uma obra latina-espanica com uma brasileira. Será que vc pode me recomendar teóriocos para fundamentar meu trabalho e obras tbm….adorei o blog.
    Agurdo resposta

    Curtir

  16. Olá jorge! Vc poderia me citar um texto que delimite e diferencie o realismo mágico do realismo fantástico? Abraço!

    Curtir

  17. Oi, Jorge!
    Estou com medo de cometer uma gafe, eu posso considerar a obra “A casa dos espíritos” de Isabel Allende uma literatura de testemunho? Pois toda pesquisa que fiz na internet, só vejo comentários sobre realismo mágico… Mas o fato de narrar uma época de luta não poderia ser classificada como testemunho?

    Curtir

  18. Perfeito.
    Adoro ler essa vertente da literatura.
    Aproveito para recomendar o grande mestre
    André Carneiro.
    Quase 90 anos, quase cego, um gênio, o mago
    quântico das palavras.
    Ativo, positivo e operante.
    Vale a pena ler André Carneiro, que além do mais
    é um pluriartista.
    Vai gostar…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s