Nem todo best-seller é lido até o fim

Os motivos para um livro tido como best-seller ser descartado antes da página 50 são variados; porém, algumas opiniões são bem sinceras: ser “lento e chato”, ter uma “trama ridícula”, ou uma antipatia ao personagem principal, e mesmo objeções que o livro é (foi) “imoral”.

A pesquisa feita pelo site Goodreads, em artigo que saiu da seção de livros do jornal The Independent (Inglaterra), intitulado Fifty Shades of Grey and JK Rowling’s The Casual Vacancy are all too putdownable (algo como Cinquenta Tons de Cinza e Morte Súbita, de JK Rowling são muito descartáveis). Cabe uma explicação para a tradução do título do artigo. Onde está escrito “descartáveis”, leia-se “chatos” ou usando um neologismo “largáveis”.

imagem₢corbis.com

Segundo a pesquisa feita de acordo com os leitores do site/portal, cerca de 15% dos leitores desses livros, os largaram ou colocaram na prateleira antes de chegar à página 50.

Há que se entender, ou tentar entender, o que é um best-seller. Nem sempre um livro que vende bastante é o mais lido. Os motivos para se comprar o livro da moda é justamente por ser moda e por ter uma agressiva campanha de marketing, ou pelo fato de o autor já ter escrito livros realmente lidos pela maioria das pessoas que os compraram, como é o caso de JK Rowling, autora da série Harry Potter. O mais interessante é que a autora usou um pseudônimo (Robert Galbraith) para escrever um romance policial chamado The Cuko’s Calling que foi bem aceito pela crítica.

“Um escritor só começa um livro. Um leitor termina-lo.” (Samuel Johnson)

Os motivos para um livro tido como best-seller ser descartado antes da página 50 são variados; porém, algumas opiniões são bem sinceras: ser “lento e chato”, ter uma “trama ridícula”, ou uma antipatia do personagem principal, e mesmo objeções que o trabalho foi “imoral”. Algumas pessoas, disseram não gostar do novo livro da autora de Harry Potter por justamente não ter magia.

Uma nova pesquisa descobriu cinco melhores livros que os leitores arquivar antes da última página, que incluem a mais recente obra de JK Rowling e sensação erótica “Cinquenta Tons de Cinza”. Razões para o afundamento de um livro incluído tudo, desde a narrativa ser “lento e chato” para uma “trama ridícula”, uma antipatia do personagem principal, e mesmo objeções que o trabalho foi “imoral”. Ou ainda sobre o livro 50 Tons de Cinza, uma pessoa relatou sentir vergonha por todos nós, isto é, algo como ter vergonha alheia.

A vida é muito curta para se ler livros ruins.” (Schopenhauer).

Nem o best-seller “Comer, Rezar, Amar” escapou. Houve quem relatasse Não ter gostado da personagem principal.

Mas nada é definitivo na vida, como bem sabemos. Cerca de 40% das pessoas disseram ter quase uma “obrigação” de ler um livro até o final, mesmo que seja só para saber o final. Entretanto, ao se mexer um pouco mais na pesquisa vê-se que o número de pessoas que larga o livro aumenta em relação ao número de páginas. Cerca de 28% dos leitores abandonam o livro antes de chegar a página 100. O número de abandonos quase dobra em proporção a quantidade de páginas lidas ou enfrentadas. lidas

De tudo isso o que podemos concluir: gostar é algo realmente subjetivo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s