O primeiro GRITO da moda

A moda contribuiu para a formação do pensamento simbólico da humanidade.

Essa é uma história que começou há cerca de 80 mil anos, segundo os arqueólogos que encontraram indícios de que conchas pequeninas serviam de ornamento para nossos antepassados. Qual o significado desta descoberta? Enorme, se você não sabe. Veja a imagem.

Não se trata apenas de uma questão fashion, mas uma questão de consciência e simbolismo dado a um objeto, não necessariamente tendo propriedades sagradas ou comerciais. Mas, sim, propriedades estéticas. Portanto, essas conchas que seriam usadas como miçangas em cordões ou pulseiras, adornavam nossos antepassados e, certamente, diferenciando um elemento do outro dentro de um grupo ou identificando grupos sociais.

A moda, antes de tudo, é um fator de diferenciação social. Basta lembrar, por exemplo, que os sans-culotte (sem-calção), o povo – todos que não fossem nobres ou egressos do alto clero –, a parcela da sociedade francesa do século XVIII, foi à luta e cabeças rolaram com a ajuda da guilhotina. O tal culotte distinguia nobres e não-nobres. Veja as imagens abaixo:

sans-culottes-1

Besenval-baron-de-1

Sans-culotte. Estes usavam calças compridas de algodão.

Nobre usando culotte. Peça de vestuário que cobria as pernas até os joelhos.

Voltando às conchas, segundo os pesquisadores, essas que foram encontradas em sítios arqueológicos no Marrocos, corroboram as informações a respeito de objetos similares, mas que foram datados de 100 mil anos e encontrados em Israel, Argélia e África do Sul. A pesquisa é parte do programa EUROCORES Origin of Man, Language and Languages (Origens do homem, línguas e linguagens), da European Science Foundantion (Fundação Europeia de Ciência). O que chama a atenção e designa o uso consciente com simbolismos e significados é o fato de as 25 conchas encontradas terem sido perfuradas de forma a se fazer um encadeamento e, também, haver sinais de pigmentação e desgaste por uso contínuo.

As conchas pertencem a moluscos marinhos gastrópodes do gênero Nassarius, e que foram encontradas em vários sítios arqueológicos, o que pressupõe um fenômeno cultural repassado entre grupos humanos durante milhares de anos, o que também sugere trocas comerciais. De acordo com Francesco d’Errico, pesquisador do CNRS (Centre national de la recherche scientifique), “as relações econômico-culturais da época podem nos levar a afirmar que “as conchas eram coletadas e, a partira daí, criou-se uma rede de intercâmbio entre as populações costeiras e interioranas das regiões estudadas, o que demonstra que essas coisas já recebiam um significado simbólico”. Ele ainda completa com a informação de que, muito provavelmente, houve intercâmbio genético além do cultural.

O estudo dessas conchas proporciona inferir que não são apenas trabalhos estéticos ou decorativos, mas também, uma forma de tecnologia que transmitia informações através de uma linguagem codificada, provando, assim, que a evolução de um pensamento mais avançado entre nossos antepassados pode nos indicar a propagação da humanidade desde a África, o berço da humanidade. É interessante saber que “a invenção do ornamento pessoal é uma das mais fascinantes experiências culturais da humanidade”. Acho que por isso que a resposta da Marilyn Monroe foi Chanel 5, quando perguntaram o que ela usava para dormir. Prova cabal da assertiva dos pesquisadores, não? Isso significa que ao usar algo de forma diferente você transmite uma imagem simbólica de si.

Um outro fato curioso em relação as conchas encontradas é que elas negam a antiga ideia de que os ornamentos pessoais tenham surgido há 40 mil anos, quando a Europa começou a ser ocupada pelos humanos. Portanto, o pensamento simbólico e a capacidade cognitiva surgiram milhares de anos antes, ainda na África.

A madame sabe por qual motivo usa batom?

A tradução e adaptação do artigo Tiny Ancient Shells – 80,000 years old – Point to earlist fashion trend, da Science News (27/08/2009), foram feitas por mim, Jorge Alberto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s