Epigrama a um amor que passou

Ninguém pode ser feliz sozinho esta é a máxima que foi bem anotada pelo poeta e faz parte daquilo que chamamos de “o sentido da vida”.

Por acaso, você já experimentou ficar completamente só e sem qualquer perspectiva de, um dia, vir a compartilhar seu mundo com outra pessoa, em especial, aquela pessoa especial? Sinceramente, não dá!

Então, por que não curtir a belíssima versão para Epigrama (nº8), da Cecília Meireles, feita por Maurício Maestro, do grupo musical Boca Livre?

Encostei-me a ti,
sabendo que eras somente onda.
Sabendo bem que eras nuvem
depus a minha vida em ti.
Como sabia bem tudo isso,
e dei-me ao teu destino frágil,
fiquei sem poder chorar,
quando caí.

O interessante é que nem sempre temos a certeza, num primeiro momento, que aquela pessoa É a pessoa. O tempo se encarrega de nos fazer ver que a escolha para que esta, seja aquela que irá caminhar conosco até o fim do fim não era bem a mais indicada. Mas quem é que vai dizer que as coisas do coração têm razão? Não tem e ponto final.

Anúncios

2 comentários sobre “Epigrama a um amor que passou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s