Eternamente, um grande amor

As marcas que um grande amor podem deixar não se apagam. Elas podem ser disfarçadas ou ficar esmaecidas em nossos corações como uma fotografia desbotada, que olhamos em velhos álbuns ou que estavam esquecidas no fundo de uma gaveta.

Alguns devem pensar que, por mais que usemos das técnicas modernas, a tonalidade das cores não será a mesma do momento em que essas metafóricas fotografias foram tiradas. É uma coisa meio heraclitiana, em que nunca se toma banho duas vezes no mesmo rio. Mas quem disse que Heráclito estava certo quando se trata das coisas do coração? Quem sabe a tonalidade seja mais viva e as cores mais vívidas em outro momento? Cada momento é uma realidade única de maneira impressionista. Mas, por qual motivo, não pode ser expressionista e revelar à luz, saindo das sombras em que estiveram guardadas, a paixão e o amor inesquecíveis?

É como na letra da canção apresentada: “Só mesmo o tempo pode revelar o lado oculto das paixões”. Surgem, então, as surpresas que o tempo reservou para um momento, que até pode não ser o certo, mas foi este o momento. Parece tão simples, mas é tão complexo quanto o tecer de uma teia. É preciso engenho e arte para entender como a aranha a constrói e como os corações procuram os nós a reatar.

Quanto já se escreveu, cantou e se imaginou o amor que nunca se vai esquecer. Algumas mulheres foram felizes por terem homens extremamente apaixonados por elas como, Matilde Urrutia, a quem Neruda escreveu versos como no poema La Reina. Outras, como Paty Harrison, foi brindada com duas músicas por dois músicos geniais. George Harrison, que compôs Something, quando estavam casados e Eric Clapton, que compôs Layla, quando estava apaixonado pela mulher de seu melhor amigo, o mesmo George Harrison. Outros casos devem existir.

Realmente, o grande amor não dá para esquecer. É Unforgetable.

Pense, lembre… um breve sorriso surgiu em seu rosto. Pronto: valeu a pena.

Anúncios

7 comentários sobre “Eternamente, um grande amor

  1. Olá,
    Lindo… Lindo teu texto.
    Sou uma eterna apaixonado pelo amor.As marcas deixadas por um grande amor foram muito bem retratadas por você. Parabéns. Édina

    Curtir

  2. jorge,

    nada mais perto deste seu post do que “futuros amantes“, do chico. deixar o amor escrito nalgum lugar para que alguém o use num futuro distante, mesmo sem que este alguém que o usa sequer saiba as razões daquele amor escrito, ou para quem ele foi ali deixado. pode-se dizer que as marcas do grande amor não apenas não se apagam, mas se repetem em outros seres, em outros lugares, em outros tempos.

    Curtir

  3. Perfeita a sua observação, Gil.
    Realmente há coisas que não se apagam e achei muito bacana você ter citado a música do Chico. Eu nem havia pensado nela quando escrevi o post. Bacana mesmo.

    Grande abraço.

    Curtir

  4. É verdade Jorge, as ”tatuagens” de um grande amor são eternas, e fica muito mais doído quando temos que renunciar a algo tão profundo e marcante…

    Curtir

  5. Jorge, não tenho a mínima paciência em ficar na frente da telinha, mas faz umas duas horas que estou aqui “lendo” você e pensando em mim. Não sou de ficar curtindo o passado, independentemente dele ter sido bom ou não. Pra mim o eterno está aqui e agora. Escrevi no meu texto “Encontro, sempre encontro”: ‘Deu, deu. Não deu, tchau!’ A música ‘Eternamente’ é uma das mais lindas que conheço. Bom gosto, mocinho!

    Curtir

  6. Lu, seus comentários são ótimos. Pertinentes e certeiros. Fico contente que você tenha gostado do blog e será sempre um prazer podermos trocar letrinhas por aqui.

    Um grande abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s