O cricri é o chato elevado ao quadrado

Você, cidadão pacato, está sentindo um bafo no cangote ou o seu caminhar parece emperrado? E você, cidadã,  tem a perfeita noção de que a perseguem nas ruas e, de repente, seu telefone toca e o número que aparece na tela não é do seu conhecimento? Vocês sabem o que é isso?

Fly in soup bowl © Tobias Bernhard/zefa/CorbisO cricri é a mosca em nossa sopa.

Estas são apenas algumas das formas que os encostos virtuais, ou não, resolveram utilizar para, assim, minar sua paciência e sugar as suas energias, se alimentando daquilo que elas imaginam que só você tem.

Usei o termo "encosto", que, na verdade é conhecido como espírito obsessor, mas que podemos traduzir como sanguessugas. E esses são os cricris, os chatos virtuais – no mundo real é a mesma coisa -. Você imagina que já fez de tudo para se livrar e, no mundo virtual, você já pensou várias vezes se valia a pena ou não continuar a frequentar lugares como o Orkut e congêneres, justamente para não ser objeto desse grude gosmento, que por mais que você tenha se esforçado, essa coisa não desgruda.

42-19762225₢CorbisVolta pro mar, oferenda!

Não é preciso se desesperar. Há duas opções, a saber: A primeira é a Filosofia da Vaca e a segunda é recitar um mantra. Calma, eu explico: A filosofia da vaca consiste em você se lembrar como é que a ruminante age. Ela caminha placidamente enquanto deixa um rastro de caquinha pelo caminho. Ou seja, não está nem aí para quem vem atrás e, no caso específico do cricri virtual, o que ele diz. Em um Português bem claro, a Filosofia da Vaca pode ser resumida em uma frase: "Tô c*.*gando e andando". A outra opção, quando você tem um tiquinho de entendimento das coisas afrobrasileiras, é entoar o “mantra” VOLTA PRO MAR, OFERENDA!, – nome dado a algumas comunidades no Orkut – bem no ouvido do (a) cricri assim que reconhecer a voz do outro lado do telefone. Quando o (a) cricri é pouquinha coisa mais inteligente, usa o tal “número não identificado” para te ligar e pentelhar. Mesmo assim o (a) cricri corre o risco de não ter a ligação atendida.

Em vários sites visitados e, em particular, numa reportagem sobre os chatos que saiu no G1 há alguns meses, chamada Saiba como despistar os chatos da Web,  foi identificada uma característica comum a todos os cricris: a carência afetiva. Portanto, a questão é psicológica e os chatos nos fazem de anteparo para suas carências. Mas que fique claro: ser chato independe da condição. Você pode ser o cricri de outra pessoa.

Outros tipos e opiniões sobre os cricris.

Anúncios

4 comentários sobre “O cricri é o chato elevado ao quadrado

  1. Oi Jorge!

    Uma vez estava pensando sobre o que as pessoas chamam de chato…E percebi que a pessoa chata, não consegue perceber o outro, ela vive isolada em si mesma, então não percebe que desagrada ou que está sendo inconveniente.

    Pode ser fruto de carência, sim. É uma pessoa ávida por atenção e sem nenhuma dose de “simancol”. Ela invade e não tem limites.

    Talvez cada um de nós tenhamos um dia assim na vida, um dia de “sem limites”.

    E existem pessoas que vivem eternamente aí…

    Abraços!

    Curtir

  2. Amei o texto! rs

    Conheço gente sim.. e claro não é e nem nunca será vc…rs
    Mas será que eu sou assim… me peguei pensando nisso… mas fico tão pouco na net… bem.. isso é um assunto para o analista..rss

    Gostou da Esperanza?? 🙂 faixas 2, 6 e 10. rs

    bjsss

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s