Anbar, Iraque: o início da civilização

Seca do Rio Eufrates revela novos sítios e tesouros arqueológicos.

Segundo os arqueólogos, a civilização como conhecemos começou nas proximidades de Anbar, uma cidade próxima de Bagdá, capital do Iraque. A região fica no chamado Crescente Fértil, onde se localiza a mesopotâmia (meso = entre; pótamos = rio) o vale entre os rios Tigre e Eufrates, berço de civilizações a partir do 6000 a.C. A título de esclarecimento, o conceito crescente fértil, por se assemelhar a uma lua crescente, pode ser representado pela imagem abaixo. A região, que vai do Egito até o Golfo Pérsico, é caracterizada por ser excelente para a agricultura, sendo assim, responsável pelo estabelecimento de agrupamentos humanos que deixaram o nomadismo em favor do cultivo de plantas e domesticação de animais.

250px-Fertile_Crescent_map Crescente fértil. Clique para ampliar.

Como o Iraque enfrenta uma das piores secas, o nível do rio Eufrates baixou tanto que os arqueólogos estão descobrindo e redescobrindo sítios arqueológicos que tem revelado inúmeros tesouros da Antiguidade.

“Todos pensaram que a região de Anbar fosse apenas um deserto sem importância histórica. Mas nós descobrimos que esta área é uma das mais importantes do Iraque. Esta parte do Iraque foi uma das primeiras a ser povoada”, disse Ratib Ali al-Kubaisi, diretor do departamento de antiguidades da província de Anbar.

Em meados da década de 1980, o governo de Saddam Hussein construiu uma barragem que represou o Eufrates e cerca de 193km de terreno ao longo do rio foram inundados. Este imenso reservatório secou cerca de 90% [veja imagem]. Até antes da inundação havia 75 sítios arqueológicos sendo escavados, mostrando toda gama de civilizações que surgiram na região em 3000 anos; desde os sumérios até os romanos. O recuo das águas fez revelar novamente esses sítios como, por exemplo, colônias judaicas e um penhasco que teve uma de suas faces esculpidas para abrigar túmulos cristãos que, segundo Ratib, ainda tem imenso valor histórico e arqueológico, apesar dos estragos feitas pela água. [veja imagem]

anbarAnbar, Iraque. Clique para ampliar 

Entretanto, a água não causa apenas estragos. Ela também revelou novos sítios como um assentamento romano que não havia sido descoberto até antes da inundação, isto tem sido motivo de grande excitação entre os arqueólogos locais, o problema é a captação de recursos para iniciar as escavações e dar prosseguimento ao trabalho.

Agora, imagine um país que foi o berço da civilização, passou por períodos de instabilidade política e guerras nas últimas décadas, tendo que guardar, preservar e proteger seus tesouros. Certamente que os saqueadores de tesouros arqueológicos, tal como abutres, estão à espreita para iniciarem a rapina desses tesouros.

"Cerca de um ano atrás, quando as águas começaram a baixar, estes artefatos começaram a aparecer. Nós começamos a olhar ao redor da área, e encontramos argila e vasos antigos, ossos, moedas e até algumas jóias de ouro", diz Ratib.

* Este artigo foi criado a partir da livre tradução feita por mim, da matéria Drought Reveals Iraqi Archaeological Treasures, de Lourdes Garcia-Navarro para a NPR.

Anúncios

3 comentários sobre “Anbar, Iraque: o início da civilização

  1. Jorge,
    Obrigado pela visita e pelo comentário também. Erros acontecem, mas é importante que nos avisem sobre eles quando a correria nos faz passar os olhos por cima deles.

    Ah, seu blog é bem interessante, parabéns.
    Grande Abraço.

    Curtir

  2. Guilherme,
    Obrigado pela visita. Reconheço que erros realmente acontecem, pois acabamos por ler conceitos em vez de palavras quando o texto é escrito por nós. E eu, ao querer consertar, também cometi um erro, a palavra em questão leva acento.
    Abraços.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s