Este carnaval foi o do “com certeza”

No Carnaval 2009, não houve quem deixasse de responder “com certeza”, frase que praticamente virou pontapé inicial para qualquer tipo de resposta a qualquer pergunta. Bastava perguntar e o entrevistado, não importando a categoria social ou hierarquia dentro dos camarotes VIPs, acionava o já abominável “com certeza”.

comcertezajadc

Certamente que isso denota uma certa falta de certeza naquilo que se vai responder e é usado para dar uma roupagem, digamos, mais intelectualizada. Faltava apenas a postura. Lembro de um antigo anúncio dos classificados do Estadão, no qual as pessoas apareciam com o dedo indicador e o polegar formando um ângulo reto na cara. O indicador tocando a fronte e o polegar tocando o queixo, como se o apoiasse. Esta é a postura do intelectual que, assim, demonstra estar em elucubrações silenciosas no interior de sua mente. Coisa pra caramba, né?

O “com certeza” está no mesmo patamar da medonha expressão “a nível de”, que não quer dizer nada, isto é, diz que quem o usa é portador de uma necessidade especial: um dicionário e seu universo vocabular é tão magrinho que não o permite começar uma frase, geralmente nas respostas, de outra forma que não aquela em que, para parecer também cordial a quem pergunta e, assim, garantir alguns segundos a mais de exposição na telinha. Vejamos alguns  exemplos:

Nas arquibancadas

– O que você achou do desfile que acabou de ver?
– Com certeza foi um desfile bacana?
– Você acha que dá pra ganhar?
– Com certeza que dá pra ganhar. Mas a gente vai brigar para chegar lá.
– E se não ganhar?
– Com certeza a gente vai quebrar (a cara dos jurados).

Agora, diretamente de um camarote VIP de alguma cervejaria…

– E aí fulana (atriz barraqueira), viu os desfiles?
– Com certeza, mas só quando eu não estava brigando com algum ex.
– E tinha muito ex aqui?
– Com certeza. Cada um que chegava eu dava uma ticada no caderninho.
– E agora, como está o coração?
– Com certeza continua alado (e aponta para o mais recente futuro ex a ser abatido).

Na avenida…

– Essa é a rainha da bateria, a Cicrana (a repórter não pode citar o cognome Bunduda), que vai nos mostrar no pé…
– Com certeza, mas não tem batidão…
– Mas mesmo assim você vai mostrar no pé, né?
– Com certeza! Olha só pra minha bunda. Tem a marca de um pé que vou
levar assim que o Carnaval acabar.
 

Com certeza, este ano, as coisas continuaram iguais e no ano que vem, o com certeza será mais presente que a tal da globeleza.

Anúncios

Um comentário sobre “Este carnaval foi o do “com certeza”

  1. Hahaha.. espetacular amigo!!

    Estas expressões maravilhosas já fazem parte (infelizmente) da rotina de muita gente por aí e cada dia mais invade a mídia (para nossa tristeza). A estas expressões, porém utilizadas em menor escala, podemos incluir os famigerados “menas”, “meia” e “seje”…

    ..Para desespero de quem sabe ler e procura falar e escrever de maneira correta neste país…

    Grande abraço e parabéns pelo texto.

    Neo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s