Como julgar uma escola de samba? Carnaval 2009

Saiba como os jurados de escolas de samba se preparam para avaliar os desfiles.

A Liesa (Liga das Escolas de Samba) preparou o Manual do Julgador (2009) para instruir os jurados do desfile das escolas de samba do grupo especial. Este manual é composto pelos seguintes itens:

– Agenda do julgador;

– Ordem dos desfiles;

– Direitos do julgador;

– Deveres do julgador;

– Critérios de julgamento dos quesitos.

O documento está no formato .pdf e você pode baixar/salvar para ler com calma.

Clique aqui para baixar

Todos nós acreditamos na lisura dos jurados e tentamos imaginar que não exista aquela coisa de “fulano está na gaveta”, quer dizer, foi comprado. Para que não restem dúvidas sobre a honestidade daqueles que, a exemplo dos juízes de futebol, são uns loucos varridos que resolvem julgar a passional de um povo; ainda mais do brasileiro que respira futebol e come samba o ano inteiro.

Muitas vezes, nós, ao embalo do coração, ao ouvirmos uma nota baixa que foi dada por um jurado de desfile de escola de samba, geralmente, quando se trata da nossa escola de coração, gritamos: GARFADA! Sim, meus amigos e amigas, não há apuração de desfile que não seja permeada por esta palavra que nos remete ao fato de alguém tirar algo de nosso prato.

Lembro de várias e várias garfadas históricas que a Portela levou como, por exemplo, em dois anos seguidos, 1974 e 1975, quando Pixinguinha e Macunaíma, respectivamente foram os enredos da altaneira águia de Oswaldo Cruz/Madureira. Certamente, outras garfadas virão e não haverá presidente, diretores, componentes e torcedores que ficarão indignados com as notas apresentadas, quando forem baixas, é claro.

Anúncios

4 comentários sobre “Como julgar uma escola de samba? Carnaval 2009

  1. Legal, sempre quis saber como funciona o método de julgamento.
    Quanto às garfadas, eu já vi também. Não me lembro de recentes, pois ultimamente viajo no Carnaval. Uma que lembro, mas não sei precisar a data, foi em um ano em que a Leandro de Itaquera inovou ao colocar uma serpente gigante conduzida por várias pessoas que cortava várias alas. Ficou lindíssima a ideia, mas não “convenceu” os jurados.

    Abraços e sucesso!

    Curtir

  2. Houve época em que as apurações terminavam em bate-boca e/ou saíam alguns tapas. Um antigo presidente da Mangueira, certa vez, pulou sobre a mesa dos organizadores e o tempo fechou. Em São Paulo, até pouco tempo eu vi uma apuração assim. Cá pra nós, isso era divertido. 🙂

    Curtir

  3. WOW!!

    Fazia tempo que eu não passava por aqui… fachada nova. O visual ficou lindo e os textos com o bom gosto de sempre.

    Grande abraço!

    Neo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s