Carnaval 2009 – Vai começar a brincadeira

Assim como nas saturnálias e dionisíacas, as festas originárias do carnaval na Antiguidade, o povo vai sair por aí cantando Mamãe que quero! Mamãe eu quero! Mamãe eu quero mamar…

O maior espetáculo da Terra, o Carnaval, terá início no próximo dia 20 de fevereiro, indo até a quarta-feira de cinzas, dia 25. Em todo os cantos do Brasil e do mundo, o povo, exceto os tementes, esquecerá das agruras e problemas do cotidiano.800px-Carnival_in_Rio_de_Janeiro

Muitos casais terminarão o namoro na sexta-feira e, com cara de boi fujão, retomarão o relacionamento na quinta-feira. Outros, começarão um relacionamento. Ele vestido de pirata e ela de pistoleira. Se a coisa entre um pirata e uma pistoleira vai dar certo só o tempo dirá. Da mesma forma como o relacionamento entre um sheik das arábias e uma melindrosa também pode vir a dar certo ou não. Alguns, por conta da birita em doses tsunâmicas, podem ficar meio ceguetas e agarrar a primeira coelhinha(?) da Playboy que aparecer pela frente e, ao acordar ao lado da coelhinha no dia seguinte, além da ressaca, sentirá no toque das mãos a barba por fazer no rosto da suposta coelhinha da Playboy. Quem mandou encher a cara?

Também teremos aquele ritual do “mostra no pé” que todo repórter que faz a cobertura do carnaval, tanto na quadra durante os ensaios, ou nos desfiles na Sapucaí, pede para o sambista começar a fazer. Além disso, é claro, teremos os comentários meio insossos dos “entendidos” em desfile de escola de samba e a indefectível frase associando suposta intimidade, nome de batismo e toponímia, a saber: “Essa é a tia fulana de tal da comunidade da Lacraia Esfolada”, como se a frase fosse garantia de alguma coisa em termos de conhecimento de causa.

Não deixaremos de ver atores (?) e atrizes (?) de novelas, em vez de passistas, componentes e detalhes interessantes do enredo de cada escola. A dica que eu dou é: ouça o desfile pelo rádio. Escolha uma estação diferente daquela que é líder de audiência e você terá muito mais informações pertinentes a cada escola de samba. Outro assunto que adoram mostrar é gringo tentando sambar e também como componente de bateria.

– Estamos aqui com o Takaniko Nakaneka, que veio do Tóquio, onde aprendeu a tocar frigideira e hoje é componente da bateria da Unidos do morro da Cochinchina.

Mostra aqui, diz a repórter para o cinegrafista,  ao chamar um gringo louro e gordo, com a pele mais rosada que a capa do Jornal dos Sports…

– What is your name?

– Was? (esticando a orelha em direção à boca da repórter)

– Como te llamas?

– Was? (Rindo como um boboca e com a orelha já quase colada na boca da repórter. Uma cena quase erótica)

– Seu nome! (berra a repórter)

– Ah… Herman Goering!

– Mostra no pé aí pra gente ver… (a repórter matou as aulas de história)

O gringo levanta o braço direito, espalma a mão e diz em alto e bom  som…

– HEIL!

– CORTA! CORTA! CORTA! (grita o diretor)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s