Você acredita em Deus? Seis países respondem

O jornal alemão Der Spiegel fez uma pesquisa em seis países ocidentais:  Alemanha, França, Itália, Inglaterra, EUA e México. Foram escolhidos 6 temas a respeito de Deus e as respostas evidenciaram não apenas traços religiosos, mas também culturais.

Clique para ampliar 

1 – Eu não acredito em Deus.

Os franceses foram os que mais citaram não acreditar em Deus. Isto talvez ainda seja resultado do Iluminismo que considerava a religião uma superstição. Quem sabe? Ao mesmo tempo, os mexicanos são os que mais acreditam em Deus. Os norte-americanos vem a seguir, o que pode marcar a forte influência das seitas religiosas de caráter financeiro-espiritual. Ingleses e italianos ficam em posições, digamos, intermediárias. A Igreja Anglicana, apesar das diferenças, é calcada no Catolicismo, havendo pequenas sutilezas como a chefia da igreja estar nas mãos do rei ou rainha governante. Quanto aos italianos, como se sabe, foi a base do império romano, que após perseguir cristãos e ter uma enormidade de deuses, inclusive fazendo dos imperadores deuses vivos, é o país em que se encontra o enclave religioso conhecido como Vaticano. Os alemães constituem o segundo povo a não acreditar em Deus. Também queriam o quê? Não foi um alemão quem declarou que “Deus está morto” e outro disse que a religião é o ópio do povo?

2 – Eu não sei onde Deus está e não acredito que existam meios de encontrá-Lo.

Novamente, os franceses saem na dianteira. Não duvido que digam um sonoro merde!, logo em seguida à pergunta. Mexicanos, norte-americanos e italianos acreditam que deve haver uma maneira de saber onde e quando encontrá-Lo. E, mais uma vez, os ingleses seguem os franceses, por não saber onde e quando encontrá-Lo.

3 – Eu não acredito em um Deus pessoal, mas acredito em uma força superior.

Neste quesito, talvez pelos fatos apresentados no item 1, os alemães se mostraram mais pragmáticos. Afinal, segundo Caetano Veloso, “filosofar é melhor em alemão”. Nietzsche e Marx novamente são exemplos. Um nega a existência de Deus e o outro cientificou as relações socioeconômicas. Os ingleses vêm a seguir e, logo após, franceses e norte-americanos, marcando uma forte tendência cientificista destas sociedades. México e Itália, países católicos, não pensam tanto assim em “uma força superior”.

4 – Algumas vezes eu acredito em Deus e em outras não.

Neste quesito, ao que parece, todos ficaram em dúvida. Os índices foram baixos. Talvez tenha sido a questão mais difícil de responder.

5 – Quando estou em dúvida, eu sinto que creio em Deus.

Novamente não houve um país que tenha se destacado tanto dos outros. Talvez, num momento de sufoco, todos digam, ou pensem, “Ai, meu Deus”.

6 – Eu sei que Deus existe e não tenho qualquer dúvida quanto a isto.

Este foi o quesito em que um país foi infinitamente superior aos outros. Os mexicanos não têm qualquer dúvida quanto a existência de Deus. Lembremos que uma das maiores devoções a um personagem bíblico é o culto a Nossa Senhora de Guadalupe e todo seu misticismo. Vale a pena conferir as condições em que ela, Maria, apareceu para um índio recém-convertido ao catolicismo ainda nos tempos da colonização.

Os Estados Unidos, não tão surpreendentemente assim, estão em segundo lugar no que tange a indubitável existência de Deus para eles. Não nos esqueçamos do “cinturão pentecostal”, a região do meio-oeste em que se concentra a maioria das seitas religiosas, responsáveis até por eleição de presidentes, como foi o caso de George W. Bush por duas vezes. Em terceiro lugar vêm os italianos. Os motivos são óbvios. É o país que concentra o maior número de pessoas que se tornaram santos e santas.

Alemães, franceses e ingleses são os três últimos, em números percentuais bastante próximos e bem distantes dos três primeiros.

E o Brasil? Parece que se esqueceram de perguntar…

* Este artigo foi criado a partir do artigo “Darwin at 150”, em cujo conteúdo se encontra um slide show com os dados da pesquisa apresentada: Which the following statements comes closet to expressing what you believe about God. As conclusões são minhas.

Anúncios

Um comentário sobre “Você acredita em Deus? Seis países respondem

  1. Eu acho complicado essa história de deus.

    Acho que foi a maior dúvida que a humanidade já criou. Ou a maior certeza baseada na intuição de que existe um ser superior a tudo e que controla e cuida de todas as coisas desde tempos imemoriais.

    Como a noção de deus é intuitiva no ser humano, ele provavelmente deve ter aprendido isso em agum lugar. Mas que lugar seria esse? Uma vez que essa intuição em um desu supremo está presente em todas as culturas do mundo?
    Desdea as culturas mais afastadas umas das outras como os astecas e os egípcios, ou até mesmo os índios selvagens das américas, ou os deuses da índia ou da europa.

    Acredito que por ser a noção de deus intuitiva no ser humano, ele provavelmente exite. O que é curioso é da onde homem teria tirado essa noção?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s