Prêmio literário infantil pode ser preconceituoso

Ao não refletir sobre as complexidades de uma sociedade e, por isso, não observar a diversidade étnico-social desta mesma sociedade. Trata-se do caso da Medalha Newbery, um dos mais prestigiosos prêmios literários concedidos anualmente a autores de literatura infantil e infantojuvenil dos EUA. O prêmio recebe este nome em homenagem a John Newbery, um livreiro do século XVIII.

Medalha Newbery ₢ Newbery Medal Críticos literários e estudiosos fizeram um estudo sobre as possíveis contradições e preconceitos contidos em premiações literárias, em especial as que tratam de livros infantis e infantojuvenis, e constataram que nos últimos 27 anos, preconceitos raciais foram fatores determinantes na premiação.

Concluíram que os protagonistas das histórias são cada vez mais brancos, de sexo masculino e originários de famílias tipicamente norte-americanas (WASP – white, anglo-saxon, protestant), mesmo que, hoje, várias sejam as etnias que compõem a sociedade estadunidense.

O estudo foi feito na Brigham Young University que procurou nos livros as informações sobre raça, sexo e antecedentes familiares em 82 livros que venceram o prêmio entre 1922 e 2007. Verificaram que livros trazendo negros e hispânicos foram relegados a um segundo plano a partir de 1980 em diante. Entre 1951 e 1979 a quantidade de vencedores com estas características apresentou-se bem maior. Se prestarmos atenção ao discurso da presidente da ALSC (Association for Library Service to Children / Associação para o Serviço das Bibliotecas Infantis), podemos imaginar que autores de origem africana e latina não tem escrito livros de qualidade.

O Newbery é concedido pela qualidade literária. Etnia e gênero não são necessariamente levados em conta. Queremos oferecer às nossas crianças boas histórias que as façam refletir sobre suas vidas e também lhes dar uma visão mais global.

É caso para pensar, não? Ainda mais que, agora, os EUA serão governados por um presidente afro-descendente.

E aqui no Brasil acontece o mesmo?

*Artigo baseado na livre tradução feita por mim, do artigo Study Finds Less Diversity In Newbery Books, de David Itzkoff para o New York Times, em 30/12/2008.

Anúncios

3 comentários sobre “Prêmio literário infantil pode ser preconceituoso

  1. Jorge, acabo de ler a informação aqui, portanto, não tenho uma base concisa para argumentar. Porém, é de levar em consideração que não somente nos Estados Unidos, mas também em diversos países latino-americanos é delegada à população afro-descendente e à população indígena uma educação menos privilegiada. Creio que a questão social, em várias partes, pesa também na educacional. Como bem disse, posso estar equivocado. Mas, de qualquer maneira, achei a informação importante.

    Curtir

  2. Certameente, Caim, que a Educação reflete uma sociedade.

    O que chamou a atenção e, por isso, resolvi postar este artigo, foi perceber que mesmo havendo uma lei para quotas e coisas do gênero, nos EUA, ainda há um forte preconceito. Acredito que mudará, mas ainda levará tempo. Assim como aqui, essa questão seja tocada apenas de leve.

    Quem conta a história é o vencedor. Pouco se sabe da história dos perdedores no processo histórico. Por este motivo são raras as publicações referentes a este lado da moeda.

    Seria interessante que também fizessem uma pesquisa parecida aqui no Brasil.

    Abraços e obrigado por seu comentário pertinente.

    Curtir

  3. interessante o post, mas sinceramente, não consigo opinar mto sobre o assunto. mas algo é fácil de constatar: por mais que digam que o preconceito está diminuindo, muitas vezes ele mora nos detalhes.

    até mais.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s