Os maiores monstros e assassinos da História

Será a natureza humana violenta ou será que determinados indivíduos desenvolvem comportamento sociopata ou nascem psicopatas e nutrem ódio aos seus semelhantes? Como, então, podemos explicar que em todas as sociedades em todos os tempos surgiram heróis e monstros sanguinários?

O que nos impele a evitar e condenar o barbarismo nas relações sociais e o que  estimula uma tendência assassina? O que nos faz gentis, educados e observadores de um sentido humanista? Talvez seja a cultura, em linhas gerais, que nos faz ter o sentido de coletividade e colaboração. Entretanto, alguém tenderá a querer dominar todos os outros pelo mal, força e terror.

A questão sobre o herói e o vilão depende do ponto de vista e de que lado se está. Um dos maiores exemplos sobre essa ambigüidade é Átila, o rei dos hunos, que para o mundo ocidental é o flagelo de Deus  e, ao mesmo tempo, é considerado um grande rei por outro grupo de historiadores.

 Lucrezia_borgia_bartolomeo_veneziano
Lucrécia Bórgia
Nem sempre o que é belo é bom.

Mesmo assim,  história é permeada  por esses indivíduos que fazem o mal pelo mal e a carnificina é seu modo de agir para manter o poder, ou satisfazer desejos em suas mentes complexas, atingindo um pequeno grupo ou sociedades inteiras sob seu jugo, dependendo da situação. Uma pergunta se faz: Quem teria sido o primeiro, ou primeira, pois há mulheres nessa lista também, a cometer crimes em nome de seu poder e loucura? Como citado, a história registra monstros sanguinários desde a Antigüidade aos dias atuais. Vejamos algumas das figuras que estão inseridas neste contexto:

  1. Adolf Hitler (Áustria, 1889-Alemanha, 1945)
    Louco responsável pela morte de 6 milhões de Judeus e uma guerra mundial.
  2. Átila, rei dos Hunos (406-453)
    O flagelo de Deus.
  3. Barão Ungern-Sternberg (Rússia, 1886-1921)
    Considerava-se a reencarnação de Gengis Khan.
  4. Calígula (12 d.C.-41 d.C.)
    Esquizofrênico. Assassinou o pai adotivo, o imperador Tibério. 
  5. Charles Manson (EUA, 1934)
    Louco que se considera a reencarnação de Jesus.
  6. Condessa Isabel Báthory (Hungria, 1560-1614)
    Bebia e banhava-se com o sangue de suas vítimas. Também inspirou Bram Stocker a construir o personagem Drácula.
  7. Dr. Kamuzu Banda (1896?-1997). Ditador da Malawi.
    Médico que se tornou presidente vitalício e sanguinário.
  8. Francisco Pizarro (Espanha, 1476-1541)
    Genocídio de povos pré-colombianos. Incas.
  9. Gengis Khan, imperador Mongol (1162-1227)
    Dezenas de milhões de vítimas em 22 anos de conquistas.
  10. Henrique VIII (1491-1547)
    Assassinato de esposas e desafetos políticos.
  11. Heinrich Himmler (1900-1945). Comandante da SS
    Um dos maiores responsáveis pelo Holocausto. 
  12. Hernán Cortez (Espanha, 1485-1547)
    Genocídio de povos pré-colombianos. Astecas.
  13. Herodes (vários da mesma família com o mesmo nome)
    Atrocidades como assassinato de crianças.
  14. Id Amin Dada (Uganda, 1920-2003)
    300 mil ugandenses torturados ou mortos. Alguns o acusam de canibalismo. Servia jantares com a carne de seus desafetos.
  15. Irene, imperatriz bizantina (752-803)
    Manda cegar o filho, Constantino VI, devido a lutas religiosas e políticas. Perseguição aos iconoclastas.
  16. Ilse Koch (Alemanha, 1906-1967). A bruxa de Buchenwald.
    Colecionava pedaços de pele tatuadas dos prisioneiros do campo de concentração de Buchenwald.
  17. Ivan, o terrível (Rússia,1530-1584)
    Assassinou o filho durante um acesso de raiva.
  18. Jack, o estripador – Serial Killer
  19. Justiniano I, Imperador Bizantino (483-565)
    Assassinou 35 mil pessoas num único dia em um estádio (hipódromo).
  20. Leopoldo II da Bélgica (1835-1909) 
    Genocídio no Congo Belga
  21. Lucrécia Bórgia (1480-1519)
    Uma das mais cruéis mulheres da história.
  22. Mao Tsé-Tung (1893-1976)
    70 milhões de chineses assassinados
  23. Nero (37-68)
    Louco que incendiou Roma, assassinou a mãe e massacrou cristãos.
  24. Nicolau Ceausescu (Romênia, 1918-1989)
    Tortura e assassinato de milhares de romenos.
  25. Papa Doc (François Duvalier), ditador do Haiti (1907-1971)
    Usava o vudu para intimidar e assassinou milhares de haitianos.
  26. Pol Pot (Salot Sahr). Tirano cambojano (1925-1998)
    32 Milhões de cambojanos assassinados.
  27. Stalin (Geórgia, 1878-União Soviética-Rússia, 1953)
    25 milhões de russos assassinados.
  28. Tamerlane (Turquia, 1336-1405)
    Assassinato de 2 mil crianças. Construiu pirâmides com os ossos de suas vítimas.
  29. Torquemada (Espanha, 1420-1498)
    O maior dos inquisidores.
  30. Vlad III, o empalador (1431-1476) 
    Empalava os inimigos. Serviu de inspiração para a criação do personagem Conde Drácula.
Anúncios

3 comentários sobre “Os maiores monstros e assassinos da História

  1. Hahahahahaha
    Adorei seu comentário, Jorge!
    Na maior parte do tempo eu também sigo os “ensinamentos” do Brown. 🙂

    Curtir

  2. Olá Jorge!

    Primeiro gostaria de agradecer a sua visita ao meu blog (Etnias): foi um prazer ler o seu comentário! Linkei o seu blog ao meu (para poder fazer umas visitinhas).

    Quanto a este post:
    Não acho que a natureza humana seja violenta (mas claro que há excepções: acredito que hajam almas que nasçam já perturbadas – isto pode ter muitas explicações, mas isso traduzir-se-ia num comentário extremamente extenso). Acredito que muitos indivíduos desenvolvam comportamentos sociopatas no ambiente onde se encontrem inseridos (i.e. sofrem abusos numa altura em que não se podem defender e, mais tarde resolvem não só vingar-se da personagem abusiva, mas também do mundo por não ter estado presente para o ajudar).

    “O que nos impele a evitar e condenar o barbarismo nas relações sociais e o que estimula uma tendência assassina? O que nos faz gentis, educados e observadores de um sentido humanista?”

    O que nos impele a evitar e a condenar o barbarismo nas relações sociais é a nossa verdadeira essência: nascemos com a semente dos valores morais na alma; e quando não os perdemos (ou quando o ambiente no qual nascemos, e crescemos, realça esses mesmos valores) olhamos para aqueles que os perderam com um olhar acusador (como se a ordem tivesse sido perturbada).
    A mesma semente é a que nos faz ser gentis; e quando aliada a uma educação humanista, faz-nos ser educados e observadores da vida.

    “Quem teria sido o primeiro, ou primeira, pois há mulheres nessa lista também, a cometer crimes em nome de seu poder e loucura?”

    Boa pergunta! E achei interessante incluires as mulheres (por que para mim, quando toca a ser maléfico isto dá tanto para os homens como para as mulheres: à parte das diferenças físicas, para mim são todos iguais)…

    É, a nossa história está cheia de gente horrorosa! Esqueceste-te de um mais recente: Robert Mugabe (Zimbabwe)! A sua vaidade, loucura e sede de poder estão a levar o seu povo à miséria e à morte!

    Muito bom, Jorge! Hei-de voltar!

    Um abraço

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s