Alunos depredam escola em São Paulo

Ao que parece tudo aconteceu por causa de uma briga entre duas alunas. O motivo foi o fato de uma delas morar em outra cidade. O ódio ao “outro” se fez observar, o que levou dezenas de alunos a cometerem atos de vandalismo explícito como, quebra de vidraças, mobiliário e, o pior de tudo, ameaças aos professores que foram acuados numa sala. Dizem que uma faca de cozinha foi encontrada no local, que daí pode se concluir que esse objeto serviu como arma para ameaçar o corpo docente que, também já foi vítima de atos criminosos como ameaças – com ferimentos – feitas com cacos de vidro.

O que podemos refletir sobre a situação? Eu não vou entrar no mérito criminal da situação, mas sim, no educacional. Este incidente é um retrato da falência da Educação básica no Brasil, que durante décadas foi servindo muito mais aos interesses políticos do que realmente educacionais.

Por qual motivo interesses políticos? Escola dá voto e isso é inegável; porém, dá muito mais voto quando há uma união de interesses políticos com a manutenção de um estado de coisa chamado “comunidade”. Mais uma vez eu deixo claro: nada tenho contra o conceito de comunidade, pois o mesmo é uma forma de populações carentes serem vistas política e socialmente.

O que me causa espanto é fazerem do conceito de comunidade um cavalo de batalha, isto é, usá-lo como escudo contra aqueles que não tem nada a ver com a situação de pobreza em que se encontram, e lá estão exercendo sua profissão, uma nobre profissão por sinal, que é o magistério e, diariamente serem ameaçados por pais e alunos, desmoralizados pelas secretarias de Educação que, em momento algum, defendem seus funcionários das ameaças e ainda os pune com transferências e inquéritos administrativos. Para isso, basta que um aluno ou um pai de aluno vá até a um órgão da administração educacional e fazer uma queixa, na maioria das vezes, infundada; visto que seus pimpolhos passaram tempos e tempos desrespeitando a instituição Escola e, conseqüentemente o corpo docente.

Há exatos 40 anos, os estudantes se organizavam para exigir democracia, liberdade e melhor ensino. Hoje, a coisa é bem diferente. O mundo mudou. Sim, mudou, mas alguns setores da sociedade parece que não ficaram antenados às mudanças. Hoje, o que se “exige” não tem nada ou quase nada parecido com as bandeiras que a sociedade e, principalmente, os estudantes levantavam. Hoje se quer ir para a escola e fazer dela, não um centro de ensino, mas um local em que diferenças são resolvidas na base do tapa.

Antigamente se dizia: Muita saúva e pouca saúde, os males do Brasil são. Pois é possível acrescentar a falta de educação – não confundir com ensino – como um dos males do país. Portanto, a frase seria: “Muita saúva, pouca saúde e falta de educação, os males do Brasil são”.

Anúncios

7 comentários sobre “Alunos depredam escola em São Paulo

  1. [i]Por qual motivo interesses políticos? Escola dá voto e isso é inegável; porém, dá muito mais voto quando há uma união de interesses políticos com a manutenção de um estado de coisa chamado “comunidade”.[/i]

    Errata! Escola não dá voto, pois se assim o fosse não teríamos a falência do sistema educacional como descrito no comentário. Se escola fosse um instrumento pra angariar votos teríamos rivalidade de grupos políticos dentro das escolas e isso não ocrre pois os alunos não tem (e não sabem o que é) consciência política e nem estão preocupados com o que se passa ao redor deles! Atualmente o que faz com que determinados candidatos ganhem votos são as “bolsas” oferecidas pelo governo federal e esse tipo de artifício sim, é o grande responsável por compelir votos de uam determinada comunidade, nesse caso a escola serviria apenas como instrumento de agremiação de votos e não “dar o voto” rpopriamente dito!

    Curtir

  2. Dionilson,

    Acredito que você tenha pensado em formação de grupos como grêmios escolares que foram desmantelados durante os 21 anos de Ditadura. Quando a referência está no “dá voto”, gostaria que você lembrasse dos Cieps, Caics e demais projetos instituídos por governos das três esferas do poder.

    Espero, agora, ter explicado o sentido do texto.

    Abraços e obrigado pela visita.

    Curtir

  3. Olá Jorge, gostei mto do post, acho que a falência do sistema educacional é real e está sendo sentida em todas as partes do país. Também sinto falta de ver surgirem os grêmios que tanto contribuíam para o crescimento intelectual e político dos alunos da nossa geração. Na semana entrei na sala de aula com um texto sobre Bullying para os alunos do ensino médio, e nenhum deles sabia me dizer o que era, isso dentro de uma escola da rede particular. A falta de informação e interesse dos alunos por uma educação de qualidade está presente em todas as esferas, acredite. Quem são os culpados? O que você acha?

    (adoro seu blog, venho sempre mas nunca comento né?! Sucesso pra vc, sempre!)

    Curtir

  4. Oi Kenia,

    Infelizmente, o pensamento político-estudantil não é mais como antes. Hoje, outros interesses estão na ordem do dia.

    Fico muito contente por você vir aqui e gostar dos posts.

    Um grande abraço.

    Curtir

  5. o que me deixa perplexa é saber que não haverá punição para este ato. Não para amedrontar, castigar, humilhar os responsáveis pelo vandalismo, mas para inibir atos piores no futuro e, principalmente, para que tenham certeza de que é necessário nos responsabilizarmos por nossa atitudes.É dever da família, da escola e da sociedade mostrar aos alunos que não podemos fazer vandalismo com o dinheiro público (nem com dinheiro nehum , aliás).Passou da hora de avaliarmos o papel da escola e se ela está conseguindo cumprir o que se propõe.Não forma, não informa, é apenas um local de convivência social e como tal é lá que se resolvem também as diferenças.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s