Mulher ideal

Na verdade, alguém só é especial por que nós fizemos essa pessoa ser especial para nós. Em determinado(s) momento(s) nós passamos a observar alguém de uma maneira diferente e daí, para que ela venha a ser especial é só uma questão de tempo, pois o primeiro passo foi dado: seus olhos brilharam, sua garganta ficou seca, suas mãos suaram e seu coração acelerou.

Por esse motivo é que não consigo compreender certas colocações e observações como uma lista de atributos que acabei de ler num jornal londrino um artigo cujo título é “What makes an ideal woman?” (algo como: O que torna uma mulher ideal?). Pura bobagem, mas que não deixa de ser engraçada, pois as qualidades que a maioria dos que opinaram, mas parece um trabalho de bricolagem que veio lá do inconsciente, aquela coisa do que é belo é bom. Como todos nós sabemos, nem sempre isso é verdade.

Por exemplo, Giles Coren, um jornalista inglês de 39 anos, diz estar cansado de ouvir certos depoimentos femininos que sempre dizem que o verdadeiro homem atraente é aquele que as faz rir. Ele reclama, pois diz ser um cara extremamente bem-humorado, mas isso não é garantia para que surja uma mulher ideal à sua frente, ou que ele não seja descartado por algumas mulheres. Ele comprova sua afirmação com a seguinte frase: Se isso de fazer mulher rir fosse garantia de levar alguma para a cama numa noite de sexta, certamente Woody Allen não teria se casado com sua filha adotiva.

Outra coisa que ele diz detestar é uma mulher que fica enrolando na hora do jantar, isto é, inventa mil desculpas para não comer – a estética sempre fala mais alto – Ele a convidou para jantar e ela fica ali se fartando com uma folha de alface. Ou fica falando sobre alimentação orgânica, entre outras modernices.

Outro a opinar foi Alex James, baixista da banda Blur. Ele, pelo menos, parece ser mais sincero ao dizer que, “se um homem não achar a mulher com quem ele se casou, a mulher ideal, muito provavelmente escolheu para casar com alguém, da mesma forma como se escolhe um carro”. Isso quer dizer o seguinte: Não gostei da cor. Vou mandar pintar de outra ou trocar de carro. Relacionamento não é bem assim, certo? Quando você decidiu que aquela mulher seria a pessoa com quem você passaria o resto de sua vida, foi firmado um compromisso consigo mesmo e isso é muito importante. Mas, como somos humanos, sempre haverá uma desculpa para mudar de opinião. AA Gil, um colunista, por exemplo, afirma que o mais cativante dos sentimentos femininos é a gratidão.

Eu fui o mais bem sucedido sedutor de mulheres porque as amava e descobria o que havia de divinamente lindo em cada uma delas. Eu era capaz de ver o que os outros homens não viam.
(Giacomo Casanova, na velhice)

Então, não querendo ser um casanova, eu apenas afirmo que o dom que todo homem deve ter é tornar a sua mulher, a mulher especial. Ou pelo menos, a mulher que ele venha a amar. Pode parecer pieguice, mas a coisa é por aí mesmo. Você tem que saber, descobrir e valorizar o que ela tem de especial e que só você consegue perceber. A mulher só será ideal se você a enxergar como a ideal para você. Pois será ela, a mulher ideal para você, que entenderá suas esquisitices y otras cositas más.

A lista prossegue com algumas declarações piegas, outras engraçadas e algumas até eróticas como, “minha mulher ideal seria meio sueca meio japonesa, teria sempre 25 anos de idade, cerca de 1,75m, adora usar vestidos e tem um arsenal de sacanagens para utilizar”. Além disso, segundo Matt Rudd, colunista do The Times, afirma em tom de brincadeira como fez acima, “Ela tem que ser tolerante, entender que dirige pior e deve ajudar a ler os mapas rodoviários durante as viagens, não vai puxar assunto quando um jogo de futebol é transmitido ao vivo na TV e sempre te traz chá já adoçado na cama”.

A mulher ideal é que vai te fazer cantar “La Barca” ou “Everytime we say goodbye”. Essa é a mulher que te fará escrever aquelas mal traçadas e, alegria das alegrias, vai te dizer que você é um garanhão. Sabe por qual motivo ela te fará tudo isso e muito mais? Ela te acha o homem ideal. Ela te ama. Se ela te escolheu, não tem para mais ninguém. E não pense que foi você que chegou e a conquistou. Foi ela quem te deixou chegar. Essa é a diferença básica entre a inteligência da mulher e a impetuosidade do homem.

E para finalizar, aproveitando um trechinho de um bolero…

Mujer, si puedes tu con Dios hablar, pregúntale si yo alguna vez te he dejado de adorar.

Anúncios

3 comentários sobre “Mulher ideal

  1. Pingback: Trackback
  2. Veja você, Jorge, como a mulher continua sendo para muitos homens nada mais que um objeto…

    Li, não me lembro onde, mas concordo plenamente, que homem ou mulher…

    …a melhor companhia é aquela com quem você tem prazer em conversar, além, é claro, da atração sexual que exerce sobre você. Beleza, sexo, não seguram uma relação. Mas, admiração, afinidades e tesão; a certeza de que nunca serão assolados por aqueles perniciosos grandes silêncios que acabam por virar rotina e transformam qualquer relação num ruído irreparável para a vida de ambos.

    Era mais ou menos isto.

    Bjs, Jorge, e inté!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s