Estados Unidos não aceitam derrota nas Olimpíadas de Beijing 2008

Desde 1936, nas Olimpíadas de Berlim, que os Estados Unidos lideravam o quadro de medalhas. A evolução esportiva da antiga União Soviética e alguns de seus satélites como a finada Alemanha Oriental, que competiam ferozmente pela supremacia olímpica contra os EUA, não foram capazes de fazer esse país perder a majestade esportiva e, digamos, a empáfia que parece ser permanente.

moscou80

A única vez, nos últimos 72 anos, que não lideraram uma Olimpíada foi em 1980, nas Olimpíadas de Moscou, quando o presidente Jimmi Carter decretou o boicote a esse evento devido a questões de política internacional. A União Soviética invadira o Afeganistão um pouco antes.

Na Olimpíada seguinte, a de 1984 em Los Angeles, foi a vez dos Soviéticos fazerem o mesmo, o que só deu mais medalhas para os EUA, como numa quase compensação ao fato de não terem ganho uma sequer na anterior.


Quadro de medalhas apresentado pelo New York Times

Hoje, após o término das Olimpíadas de Beijing (eu ainda prefiro falar Pequim), os Estados Unidos não querem admitir que foram derrotados por um país que se preparou para isso. O quadro de medalhas é apresentado nos principais jornais norte-americanos (leia o artigo Quadro de medalhas manipulado-Olimpíadas 2008 Beijing) , mostrando os EUA como primeiro colocado em número de medalhas. Esta foi a forma que encontraram para dizer que ainda são os grandes campeões olímpicos de todos os tempos.

O quadro de medalhas sempre serviu para que o mundo soubesse quem fora o grande vencedor, sempre de acordo com o padrão Ouro, isto é, o maior número de medalhas de ouro conferia a posição no quadro de medalhas. Portanto, a China foi a grande vencedora, pois conquistou mais medalhas de ouro do que os EUA, o segundo colocado, que obteve 36 medalhas de Ouro, contra 51 dos chineses.

Portanto, os EUA estão contando o somatório geral de medalhas, não importando qual seja o metal, para se colocarem no topo com 110 medalhas, contro um total de 100 medalhas dos chineses.

marion-jones O que isto tudo demonstra? Em minha opinião, demonstra que os EUA já não são mais a potência olímpica de antes; outros países estão se esforçando para ter mais e melhores atletas em todas as modalidades. Ao mesmo tempo, acredito que a cerrada marcação do COI (Comitê Olímpico Internacional), na questão do dopping, esteja afastando aqueles atletas que tomavam bomba para ter um desempenho melhor. Os EUA podem ter sido fortemente afetados por isso. Vide o último caso daquela corredora, a bela Marion Jones, que nas Olimpíadas de Sidney, Austrália, em 2000, ganhou várias medalhas de ouro, e que acabou levada aos tribunais e presa por ter se dopado.

Agora, esperemos mais quatro anos, nas Olimpíadas de Londres, em 2012, para comprovarmos esses e alguns outros fatos que provavelmente surgirão. Como o vexame nos revezamentos 4×100 masculino e feminino, nos quais foram eliminados por deixarem cair os bastões e verem os jamaicanos ganharem as principais provas de velocidade no atletismo, competições que os EUA dominavam literalmente com um pé nas costas.

* A imagem de Micha, o mascote das Olimpíadas de Moscou, está no blog
Tudo Sobre Natação.

Anúncios

11 comentários sobre “Estados Unidos não aceitam derrota nas Olimpíadas de Beijing 2008

  1. Os EUA sempre foram prepotentes e mentem descaradamente sempre. Nunca aceitam a derrota e tai mais uma prova que possivelmente tenha sido a Rússia a primeira a ir a lua e não os EUA.

    Curtir

  2. Isto sim é não saber perder. Nunca em olimpíadas ou jogos panamericanos foi relevante o total geral de medalhas.

    Quanto ao EUA nunca ter ido, de fato, à lua, existem várias matérias por aí, uma feita inclusive pela Veja. Foram coisas simples que desmentiram isso, como reflexo do fotógrafo no capacete de um dos astronautas, e uma outra pegada que não era para estar lá. 😀

    Curtir

  3. As olimpíadas sempre serviram para demonstrar o peso dos países nas relações internacionais. O que a China fez foi investir a quantidade de dinheiro adequada para formar atletas suficientemente bons para ganhar medalhas. Qualquer país grande consegue chegar lá se destinar um orçamento adequado. O fato é que muitos países grandes, como o Brasil, não se interessam pela questão, e o talento olímpico não é estimulado pelo Estado.

    Mas é muito bom ver os EUA perderem o posto 🙂 Como diz Paul Kennedy, o auge do poder norte-americano só indica uma coisa: sua decadência a médio prazo.

    Um forte abraço e parabéns pelo seu blog.

    Curtir

  4. Os EUA SEMPRE contaram o total de medalhas a fim de elaborar o ranking de países nas Olimpíadas. Um belo dia algum repórter desocupado da Globo – para justificar a sua permanência na China – repentinamente noticiou que os EUA mudaram o formato de contagem somente para estas Olimpíadas. Tal forma de contagem já os prejudicou diversas vezes: 1992, 1988, 1976… Aliás, eles sempre contaram assim também para as Olimpíadas de inverno. Seria interessante analisar antes de postar qualquer crítica “anti-imperialista”…

    Curtir

  5. Kowalski,

    Se foi repórter da Globo ou não, eu não posso te informar, pois isso foi pesquisado por mim nos jornais indicados no post.

    Imperialismo por imperialismo, todos manipulam a informação. Tanto a citada Globo, quanto os EUA, a antiga União Soviética,Romanos, Igreja Católica etc.

    A informação é mostrada de acordo com o que se quer informar. Um fato que você deve estar lembrado e também um fato atual sobre a morte de soldados americanos em duas guerras, a saber:
    1 – Quando começaram a aparecer na TV americana filhos dos WASP morrendo e seus corpos trucidados, a sociedade pulou e foi pra rua protestar contra a ida de seus filhos para uma guerra insana;

    2 – Hoje, como o grosso da infantaria é composta por filhos de imigrantes pobres, a grita, mesmo aparecendo na TV, quando aparece não é geral. Os WASP estão bem tranqüilos em suas casas.

    Para também falar sobre manipulação de informação aqui, durante a Ditadura, por exemplo, quando de um surto de meningite, o general presidente da ocasião censurou os jornais e bradou que não havia doença nenhuma.

    Portanto, antes de defender ou criticar, é preciso estar embasado.

    Obrigado pela visita.

    Abraço.

    Curtir

  6. Pelo que me consta os EUA sempre elaboraram seu quadro de medalhas pelo numero total. Esse tipo de comentário que eles mudaram agora nao passa de sensacionalismo e Desinformação. Enfim…

    Curtir

  7. Pelo que me consta, a Terra é redonda, mas a Igreja Católica sempre afirmou que era plana. Pelo que me consta, a Terra gira em torno do Sol, mas a Igreja Católica afirmava o contrário, e ai de quem afirmasse diferente: Virava churrasco.

    Pelo que me consta, um milhão de pessoas estiveram na Candelária em 1984, no comício das Diretas e a TV Globo nem a notícia deu. Pelo que me consta, o mundo inteiro usa o padrão ouro para indicar quem foi o vencedor de uma Olimpíada. Portanto, para manter o status ou o poder, manipulam-se os dados ao bel prazer. Vide Goebbels.

    E também, pelo que me consta, não observar outras formas de ver uma realidade, não é desinformação, é falta de conhecimento e informação.

    Curtir

  8. Pra miim os estados uniidos estão se achando de mais, querem sempre ser os primeiiros, ja basta né?! vamo da chance pros outros e acaba com isso de se sempre o primeiro e não admiti a derrota ;*

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s