Ciência para as próximas Olimpíadas

watercube

Se você gosta de ciência e quer ensinar ou aprender física tendo as Olimpíadas como tema, não deixe de ler o artigo A busca pela glória olímpica, de Adilson de Oliveira, professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), que saiu na revista Ciência Hoje Online.

Isaac Newton, entre uma observação ou outra da lei da gravidade, dizia para si mesmo e para os outros “Oh, Física! Livrai-me da metafísica”. O que ele queria dizer com isso? Queria mostrar que apenas a Física, a ciência, seria capaz de fazer-nos entender e conhecer o mundo em que vivemos. Não dá pra ficar achando que o que está além da física (este é o signficado da palavra metafísica) possa explicar tudo isso que nós somos e vemos.

Portanto, quando um atleta diz que “graças aos céus consegui uma medalha”, ele está afirmando que não fez nada, mas uma mão invisível a colocou em seu peito. Estranho e bastante medieval, não?

Outra afirmação calcada na metafísica é: “os deuses do esporte fizeram Michael Phelps ser o melhor nadador”. Peraí! O cara não passou anos treinando, ingerindo diariamente mais calorias do que cinco pessoas normais e, um detalhe fundamental, analisando cientificamente o seu esporte, a natação, e o meio, a água, e a hidrodinâmica? Até a roupa usada para nadar tem conceitos científicos para fazer a diferença entre uma medalha de ouro e um último lugar.

Anúncios

Um comentário sobre “Ciência para as próximas Olimpíadas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s