Eram os Deuses Neurocirurgiões?

Se depender do Erich Von Dänichen, sim. Por qual motivo? Simples, ora. Foi inaugurada a exposição Buraco na Cabeça (“Loch im Kopf – die ältesten Operationen der Welt), no Museu Neandertal, da Alemanha. De acordo com as informações, cirurgias na cabeça eram feitas já nos tempos das cavernas.

cranio Imagina-se que as perfurações como as vistas no crânio ao lado, tenham motivações xamânicas, isto é, religiosas no sentido de expulsarem os maus espíritos. Coisa do tipo “Sai deste corpo que não te pertence”. Como sabemos, as doenças surgem junto com a humanidade e não foi a psicanálise quem descobriu que os maus espíritos são distúrbios cerebrais. Apenas mudaram a nomenclatura para os males que afligem a mente e o cérebro humano.

Se você manja inglês vale a pena conferir.

Como o escritor suíço, autor de Eram os Deuses Astronautas, sempre imagina e cria teorias para explicar sobre possíveis visitas    de extraterrestres, que devem ter aparecido e mostrado como a humanidade deveria agir. Certamente ensinaram como se faz buracos na cabeça sem precisar usar uma clava ou uma pedra, assim como fizeram para mostrar aos egípcios como se construíam pirâmides. Portanto, ensinaram a técnica da trepanação, que é o nome dado a este tipo de intervenção cirúrgica até hoje utilizada pela medicina.

₢ Neanderthal Museum Ainda não descobriram muito a respeito da extinção dessa espécie humana – alguns afirmam que foram extintos pelo Homo Sapiens, enquanto outros culpam as mudanças climáticas – o certo é que não houve miscigenação entre as duas espécies que chegaram a ser contemporâneas na Europa pré-histórica. Eu tenho cá minhas dúvidas. Estão lembrados do filme Velocidade Máxima, com o Keanu Reeves e Sandra Bullock? Pois é, o motorista do ônibus que explodiria, o ator Hawthorne James, parece pra caramba com um Neanderthal.

De vez em quando a gente encontra uma explicação bem-humorada para a extinção do homem de Neandertal. A figura não é recomendada para menores de 18 anos, damas de sociedade e moças pudicas.

A imagem que se tem dos Neandertais é a clássica que representa os homens das cavernas com formas rudes, perfil grosseiro e nem um pouco parecidos conosco. Engraçado, não? Vivemos sempre em guerra e acreditamos que beleza é fundamental.

Como os cientistas também fazem um certo jogo de adivinhação, alguns jornais e revistas científicas andaram anunciando que os Neandertais eram ruivos. Pelo visto devem ter preferido morar na Escócia, pois o que tem de ruivo por lá é uma festa. Teria Nero sido um descendente dos Neandertais? Seu nome de batismo era Lucius Domicius Enobarbo, segundo Suetônio em seu livro Os Doze Césares. O incendiário de Roma demonstrou ter métodos rudes e era ruivo (enobarbo, aquele que tem a barba cor do metal cobre).

As imagens utilizadas para ilustrar este artigo estão no site da Deutsche Welle (crânio) e no Museum Neanderthal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s