Carcará pega, mata e come

Lendo num desses portais de notícias, fiquei sabendo que foi criado uma reserva ambiental para as aves de rapina, em Sergipe. Não foi apenas isto que me fez parar para ler, mas a associação da imagem que ilustra a chamada para a notícia, que é a foto de um carcará. Logo, portanto, fiz a associação com a frase que marca a música Carcará, do João do Vale. “Carcará pega, mata e come”. Vejamos e ouçamos a interpretação de Maria Bethânia para este clássico da MPB.

E a gente vai passeando pela memória e lembra mais ainda da figura do João do Vale. Um brasileiro que sofreu como a maioria de nós. Foi pedreiro, passou fome, chegou lá, engajou-se na política e foi um dos pilares do show Opinião, uma dos primeiros movimentos de caráter político contra a ditadura militar que surgira no Brasil. Quase o esqueceram. Foi resgatado por Chico Buarque, Caetano Veloso e outros mais que gravaram suas músicas.

Não podemos esquecer determinadas pessoas que engrandecem o sentido da palavra “brasileiro”. Suas músicas tiveram cunho social; alguns chegaram a ver metáforas políticas em Carcará. Eu gosto do lirismo de suas músicas como a que mostrarei a seguir, numa versão bem jazz da Tetê Spindola.

E não poderia faltar um bom forró como Pisa na Fulô. Perceba que o público acompanha e sabe a letra desta música que Tom Zé interpreta.

Fundação João do Vale

Anúncios

Um comentário sobre “Carcará pega, mata e come

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s