Um blog bacana de poesia

Há algum tempo recebi a visita da Ju Rigoni aqui no meu blog, quando ela teceu um comentário sobre um post. Logicamente que fui ao seu blog, o Fundo de Mim, para agradecer a visita e fiquei impressionado com a qualidade dos textos e das poesias. Além, é claro, da objetividade como escreve. Todas  as vezes que sinto necessidade de ver (e ler) como encadear as palavras e o que elas nos transmitem dessa forma eu vou lá.

Eu gosto das palavras e imagino que a maioria também tenha este sentimento. Entretanto, mexer com as palavras, dar-lhes vida e sentido é, em minha opinião, algo extremamente difícil. Muito podemos escrever ou falar e nada dizer. Também podemos pouco escrever e pouco falar, até mesmo manter silêncio, e muito poderemos dizer.

Farei, aqui, uma pequena citação para que vocês possam apreciar.

Palavras têm sons,
cheiros diversos,
paladar, tato, visão.
Palavras têm sexto sentido
e escondem-se em palavras
não escritas, nunca ditas,
ou expressas e malditas.
(Ju Rigoni)

Não sou crítico literário e nem penso em me arvorar neste caminho, mas não dá pra não dizer que a poesia da Ju é muito bacana. Ela, a Ju, fala do cotidiano, da vida e do mundo em forma de poesia. Não direi que é engajada, mesmo porque o termo não se aplicaria, mas eu usaria para aproximar daquilo que pensei ao ler seus textos. Também não é panfletária e muito menos se preocupa com a métrica ou o minimalismo dos sonetos.

Eu diria que são crônicas em poesia. É, eu acho que posso dizer isto.

Anúncios

5 comentários sobre “Um blog bacana de poesia

  1. Puxa, Jorge… Será que o mereço?
    Comecei a publicar meus textos em blogues porque estava doente, achei que iria morrer e fiquei muito p da vida. Queria muito conviver mais com minha filha e minha neta. Achei que era um absurdo me apagar sem que elas compreendessem exatamente o meu modo de pensar a vida. Uma certa compulsão pela imortalidade em relação à descendência, se é que você me entende. Foi uma surpresa quando descobri que (na época no blogger.br) as pessoas liam, gostavam e comentavam. Superei o mal físico que me afligia e não parei mais de blogar.
    Quanto a classificá-los como crônicas em poesia, você foi ao ponto… Você é muito observador. Que bom que tenho leitores assim.
    Inclusive, e ainda que de forma sutil, toco nesse assunto num dos “poemas” que lá estão e que tem o título de “Sem Amarras”.
    Obrigada, Jorge! Enquanto eu viver essas suas palavras habitarão o meu coração.

    Curtir

  2. Oi querido!
    Você realmente tem razão ao comentar sobre
    o blog da Ju.
    É de pessoas assim, como vc e ela e muitos outros , que precisamos nesse mundo de blogueiros, onde infelizmente, habitam pessoas sem o menor nexo e sentidos.
    Aproveito para parabenizar
    pelo dia dos Pais!
    Que Deus ilumine você hoje e sempre.
    Te adimiro pra caramba mininu!!!!
    Beijos com carinho!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s