Festas Juninas, uma lembrança da infância

Bandeirinha por Alfredo Volpi

Eu sempre gostei das Festas Juninas, que para mim era a melhor época do ano. Tudo era muito divertido e lúdico. Fazer balão, enfeitar a rua com bandeirinhas, construir a delegacia, a igreja, que todos os vizinhos e vizinhas se prontificavam a fazer algo muito especial. Todos se uniam e dividiam as tarefas. Os adultos compravam barbante, papel fino e outras coisas mais necessárias, enquanto que os jovens e as crianças davam vida ao resto da festa. Fazer as bandeirinhas coloridas levava um bom tempo. Várias camadas de papel colorido eram cortadas. Era uma atividade coletiva que unia mais ainda os laços de amizade. Se bem que, como em qualquer agrupamento humano há desavenças, mas se o espírito da coisa for levado a contento, certas coisas são esquecidas em prol de todos.

Para visualizar as bandeirinhas basta lembrar dos quadros do Volpi, como este que ilustra o artigo. Eram rolos  e mais metros de barbante comprados em rolos que serviam de guia para colarmos uma a uma sempre alternando as cores. Vermelho, azul, verde, amarelo, branco, tudo isso dando um toque de quermesse à rua. Além disso, outra tarefa era fazer os balões. Em cada casa as pessoas se encarregavam de cortar em formato já previamente estabelecido as diversas folhas de papel que eram coladas com farinha de trigo, a mesma usada para colar as bandeirinhas.

Cai cai balão, cai cai balão

Na rua do sabão

Não Cai não, não cai não, não cai não

Cai aqui na minha mão !

Cai cai balão, cai cai balão

Aqui na minha mão

Não vou lá, não vou lá, não vou lá

Tenho medo de apanhar !

O balão mais tradicional e fácil de fazer era aquele que forma um losango. Para isso era preciso cortar várias folhas em formato de triângulo isóscele. A ponta era amarrada com barbante e a boca do balão era uma armação de arame onde havia um compartimento para a colocação da bucha, que era feita com um pedaço de saco de aniagem embebido em querosene e sebo animal. O sebo era fácil de conseguir no açougue da rua. Fazíamos muitos balões e virávamos as noites de junho nesta tarefa.

Capelinha de Melão é de São João
É de Cravo é de Rosa é de Manjericão
São João está dormindo
Não acorda não !
Acordai, acordai, acordai, João !

A fogueira era colocada no meio do campinho de futebol e logo assim que a noite caía, alguém se encarregava de acendê-la. Todos os adultos diziam para nós, os menores, que brincar com fogo leva a fazer xixi na cama. Não sei se havia alguma lógica nisso, mas a gente tentava evitar o vexame de fazer xixi na cama. Logo depois, as pessoas chegavam vestidas a caráter, com chapéu de palha, bigode pintado com rolha queimada, camisa xadrez e remendos nas calças. As mulheres e as meninas usavam vestidos estampados e o cabelo preso em Maria Chiquinha. Formavam os grupos e dançavam a quadrilha. Era muito bom mesmo. Com o tempo a festa foi se apagando até que nunca mais aconteceu. Todos cresceram, alguns se mudaram e houve a invasão de ritmos alienígenas. A gota d’água para mim foi no dia em que numa festa junina, nesta mesma rua onde morei e voltei para visitar, tocaram Michael Jackson. Foi um sacrilégio.

Veja o especial sobre Festas Juninas no Jangada Brasil.

Anúncios

10 comentários sobre “Festas Juninas, uma lembrança da infância

  1. Nossa, Jorge, que legal!
    Fui lendo e várias lembranças foram se sucedendo dentro de mim. Que coisa boa!
    Gostei demais. Seus textos tem essa caracteristica: levam-nos a viver, ou no caso, a reviver, momentos especiais.
    Beijos

    Curtir

  2. Viajei no seu texto… Tenho a sensação de que eu e você participamos das mesmas festas, na mesma rua, com as mesmas pessoas… Será mesmo que não dançamos juntos a quadrilha?… rsrs O poder da palavra… Bjs e inté!

    Curtir

  3. Nunca liguei pra natal,ano novo,carnaval mas festas juninas sempre me fizeram sentir algo proximo da felicidade plena ,algo meio utopico.
    De alguns anos pra ca voltei a organizar, no proprio quintal ,com comidas tipicas e ate uma pequena fogueira!
    Só de ver a cara da molecada ,que só conhece quermece, maravilhada, ja vale a pena.

    Curtir

  4. nossa adorei tudo, to querendo fazer no meu aniversario de 20anos com um tema tipico da epoca junino como cai em junho vou fazer com esse tema…e estava pesquizando algumas coisas e achei seu site, parabens ficou dez so nao achei o que eu procurava que era como fazer balao, que pena nao sei…
    mesmo assim parabens pelo site ta maravilhoso, apesar de nao conhece-lo parace que participei com vc com vc !!!
    bjus e parabens….

    Curtir

  5. Cynthia, eu dou a maior força para você fazer sua festa de aniversário aproveitando esse tema. Pena eu não ter encontrado algo que pudesse te explicar como fazer os balões.

    Bacana o que você escreveu. Obrigado.

    Abraços.

    Curtir

  6. Caro amigo, /

    gostei do artigo sobre o São João de nossa infância.

    Gostaria de saber, tirando uma dúvida, se o plural de arraial é arraiais ou arraiás.

    Obrigado.

    Yonélio Sayd

    Curtir

  7. Meus parabéns! Texto perfeito! Fez-me relembrar toda a minha infância repleta de fogueiras e balões.Obrigado pelas ótimas lembranças!
    Grande abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s