O Ser Botafogo

Botafogo

Agora que passaram algumas horas desde o apito final do juiz no jogo de ontem, estando de cabeça fria é possível fazer uma análise do que é o Botafogo e o Ser botafoguense. Não é dramatismo e muito menos fatalismo, mas apenas uma constatação de que tudo não passa de uma forma pela qual, desde a formação, certas estruturas foram organizadas e são reafirmadas com atitudes e procederes.

Esta não foi e nem será a última decisão de título, mesmo que seja uma disputa de cuspe à distância, sobre a qual pairam desconfianças e polêmicas. Em se tratando de futebol todas as paixões e falta de razões acometem desde o mais humilde até o biliardário que passa o ano a amealhar mais dinheiro em suas contas bancárias.

Os jogadores estavam lá para cumprirem seus papéis e o fizeram com maestria. Parabéns aos que venceram e maiores parabéns ainda aos que perderam, pois o fizeram lutando e o choro convulsivo não foi o da derrota, pois perder faz parte do jogo. O choro era de raiva por impotência diante do que foi feito por aquela pessoa que, dentro de campo, tem mais poderes que um ditador sanguinário. Talvez a única diferença esteja no poder de vida ou de morte, mas que ele é capaz de matar o espírito da dignidade esportiva isto é inegável.

O Botafogo, desde a sua formação buscou uma identidade, digamos, outsider. Pois vencer é o que todos querem, mesmo que seja com um gol de mão no último minuto e, acreditem, tínhamos jogadores que ao se perceberem em desconformidade com a regra do jogo, paravam a jogada e informavam ao juiz que, por exemplo, tocara a mão na bola. Isto é um ato de nobreza sem par. Vejamos o relato de Mario Filho em seu livro “O Negro no Futebol Brasileiro”.

O brasileiro mesmo, ou não confessava nunca ou confessava logo. Feito Mimi Sodré.
Mimi Sodré não metia a mão na bola, a bola é que batia na mão dele. Também ele parava instantaneamente, não dava um passo, fora hands.
E, às vezes, ele estava a três passos do gol, era só empurrar a bola, o referee não tinha visto nada, se a bola entrasse apontaria para o meio de campo.Mimi Sodré não queria saber disso. A bola batera na mão dele, fora hands, e hands não valia.
(…) Certas vezes aquele gesto tirava uma vitória do Botafogo. O gol feito, o referee apontando para o centro. Mimi Sodré vinha e estragava tudo, levantando o dedo. Ficava o gesto como único consolo da derrota.” (p.66)

Mimi Sodré, depois tornou-se o Almirante Benjamim Sodré e hoje dá nome a um prédio no campus da Universidade Gama Filho, no Rio de Janeiro.

A renúncia do Bebeto de Freitas após o jogo de ontem não é uma novidade dentro daquilo sobre o ser botafoguense. Não é novidade no sentido de o Botafogo sair da Liga em 1911, após um jogador, o Abelardo Delamare, ter sido suspenso por ter brigado com um jogador do América em campo. Portanto, estes rompantes são parte da formação da psicologia do Botafogo. Não se sabe se Bebeto de Freitas voltará a pensar em retornar ao cargo. Acredito que, a atitude de ontem foi o limite a que ele chegou após ver algumas “garfadas” que ocorreram ano passado e como a paixão é maior que a razão no futebol, ainda mais quando é coisa que mexe com o Botafogo, ele tomou esta decisão. Lógico que será criticado e também que o trabalho de todo ano ficou comprometido. Porém, devemos entender o que o levou a isto.

Como paixão é algo inexplicável não deixaremos de ser Botafoguenses. Continuaremos indo aos estádios para ver nosso time campeão, o que acontecerá. O que não é possível entender é como certas coisas acontecem a este clube que, dentre todos os clubes brasileiros foi o que deu maior número de jogadores para a Seleção Brasileira e tem na seleção de todos os tempos da Fifa dois jogadores, Nilton Santos e Garrincha.

Anúncios

3 comentários sobre “O Ser Botafogo

  1. É amigo, por motivos diferentes, mas pelo mesmo placar e algós. Meu vasco e o seu Botafogo, sairam derrotados da competição, pensando agora na segunda parte da mesma. Vi o jogo, mas não puno o juiz, pois acredito que erros acontecem, mas julgo que o placar do jogo poderia ser diferente se a justiça pudesse ser feita em campo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s