Eu na cozinha

chefokay.jpg

Na cozinha eu sou um verdadeiro desastre. Só sei fazer poucas coisas, a saber: café, pudim de leite condensado e sujeira. Lógico que sei fritar ovo. Se isto eu não soubesse, certamente seria total fim de carreira.

Nestes últimos dias, aqueles em que ficamos de bobeira por causa das férias, fiz um pudim de leite condensado que, modéstia à parte, perde apenas para minha mãe. Não posso dizer que saber cozinhar seja uma herança genética. Meu pai também cozinhava bem. As manhãs de domingo não tinham aquele café com pão tradicional. Comíamos um prato chamado “engodo”, algo que imagino ser do nordeste, pois ele era nordestino. Basicamente era arroz, ovo, cubos de carne, farofa, tomate e cebola. Tudo feito na mesma panela. Tomávamos café para acompanhar em vez de suco ou refrigerante. Não preciso dizer que é gostoso pra caramba e até hoje rola um desses aqui em casa.Meu filho aprecia e minha mulher aprendeu a fazer depois que eu ensinei a receita. Dá pra segurar legal depois da volta de alguma balada, por exemplo.

Voltando ao pudim, o grande lance para que ele fique com aquele relevo característico é preciso duas etapas no cozimento. A primeira em fogo médio durante uns 45 minutos e outros 45 minutos em fogo quase alto. A única coisa chata é o despertador que ponho para me avisar da hora em que devo dar uma olhada para ver se está legal. Eu sempre levo um susto quando toca.

Tente, pois de repente dá certo aí também. E nem será preciso dizer Abracadabra para funcionar.

Anúncios

3 comentários sobre “Eu na cozinha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s