Espectro de Darwin

Todos nós, em todos os momentos de nosso cotidiano somos confrontados com a evolução. Basta olhar no espelho, ficar ereto sobre os pés ou ir ao dentista extrair aquele dente chato que nos incomoda e não serve pra nada, o tal dente “do siso”. A presença das idéias de Darwin entre o homem comum é tamanha que não percebemos a sua importância.

E já se vão mais de dois séculos desde que Charles Darwin lançou as bases da Teoria da Evolução das Espécies. E de lá pra cá, esta teoria foi contestada, corroborada e até mesmo ignorada. Em alguns países onde a religião se confunde com o Estado é até admissível que se critique ou ignore o trabalho de Darwin, entretanto é um tanto incompreensível como o Evolucionismo é negado em alguns estados dos Estados Unidos, onde as secretarias de educação retiraram-na dos currículos escolares e voltaram a utilizar e reavivaram a teoria criacionista. O que se sabe é que está havendo um enorme bate-boca entre as duas correntes, e até o falecido Stephen Jay Gould entrou no mérito da questão. Outros cientistas, por seu lado, assim como Gould, não discordam da Evolução das Espécies, mas a revêem continuamente, observando pontos onde Darwin deixara passagens que podem ser revisadas.

Muito além do homem comum, os cientistas sabem que podem fazer uso da teoria da evolução em vários campos da ciência, principalmente na agricultura – onde a manipulação genética já está criando vegetais transgênicos – e também na clonagem de animais. Daí provém o Projeto Genoma Humano, o momento em que nos faremos “Deus” e, pior ainda, infelizmente, temer que as sandices nazistas da eugenia sejam postas em prática.

Darwin e sua teoria estão mais presentes do que nunca no mundo à beira do século 21, sofrendo ataques, revisões e confirmações a todo o momento. Porém, é impossível negar que seu “espectro” esteja nos acompanhando nessa caminhada.

Tags: , ,

Anúncios

3 comentários sobre “Espectro de Darwin

  1. Pingback: Jorge via Rec6
  2. Olá, cheguei aqui totalmente por acaso enquanto conversava com um amigo sobre design de sites em WordPress. Adorei tanto o design quanto o conteúdo!

    Só discordo com vc num ponto, não existe teoria criacionista, é uma crença 😉

    Este assunto – o crescimento do fundamentalismo em algumas culturas – me tira do sério, sabe?

    Há uma grande diferença entre as religiões do espírito que servem para nos ajudar individualmente a desenvolver nossa consciencia e as religiões do corpo que são usadas como arma para subjugar os outros à nossa vontade… Uma leitura interessante sobre isso é o Alma Imoral do rabino Nilton Bonder.

    O Dawkins tá muito falado, mas não gostei muito do discurso dele não.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s