Carnaval 2008 – Fatos do Carnaval – 1º dia Grupo Especial Rio de Janeiro

Desfile do Grupo A – Grupo de acesso – Rio de Janeiro

O mais engraçado foi o repórter da CNT indo entrevistar alguém que acabara de descer de um carro. A câmera mostrou que a destaque era linda. O repórter, em seu primeiro ano na Sapucaí, não se contem e manda…

– Querida, qual é o seu nome?

– Wilson! Wilson do Paraná…

Deu para ouvir as gargalhadas dos comentaristas após o diálogo. Daí em diante, ao aparecer um travesti ou alguma “querida” que não dava para sacar logo de cara se era mulher ou não, este passava a ser denominado… “deve ser primo do Wilson…” pelos comentaristas.

Ao final do desfile, o repórter reclamou que toda Marques de Sapucaí perguntava para ele como estava o Wilson.

Vai…Wilson Vai…

Grupo Especial

– Pela primeira vez em toda história dos desfiles uma banda militar se apresenta. Nem nos tempos da Ditadura isto havia acontecido. A Banda dos Fuzileiros Navais tocou o Hino Nacional dando início ao desfile.

– A população carioca, que sempre teve um grande senso crítico, levou faixas reclamando do valor do IPTU, que sofreu um sério reajuste este ano.

– Rogéria (née Astolfo) foi destaque da São Clemente como D. Maria I, a Louca, e declarou que para ser D. Maria I, a louca, era preciso ser muito Astolfo.

– Angela Bismark, rainha (?) da bateria da Porto da Pedra, já no segundo casamento com um segundo cirurgião plástico, afirma estar num ranking como a campeã em cirurgias plásticas no Brasil. Em resumo: 41 idas ao estaleiro.

– Um comentarista da Rádio Tupi (RJ), disse que o desfile da Porto da Pedra relatando a vinda dos japoneses para o Brasil há cem anos não era histórico. Então seria o quê?

– O Salgueiro veio impecável. É forte candidato ao título.

– Os comentaristas de rádio reclamavam da posição das cabines de rádio. “É péssima!”, disse um deles.

– Ao que parece, este ano a Portela não enfrentou problemas. O maior problema da Portela é ela mesma e por isso vem praticando um processo de renovação há muito desejado.

– Cai um temporal na hora em que a Mangueira inicia o seu desfile. Seria um castigo dos céus por não fazer um enredo comemorando os 100 anos do Cartola, o maior mangueirense de todos?

– Quem faz homenagem a Cartola foi a Viradouro, a escola que veio a seguir.

– Ivo Meireles caiu em desgraça mesmo. Nem mais preside a bateria da Estação Primeira da Mangueira. Apenas alguns componentes da bateria o cumprimentaram, enquanto seu substituto, Mestre Taranto, não tomou conhecimento de sua presença.

– O polêmico carro da Viradouro veio com todas pessoas tendo um lenço tapando suas bocas em protesto pela proibição ao que foi proposto no carro, isto é, vários corpos de judeus vítimas do holocausto tendo aquela figura nefanda do bigodinho engraçado no alto do carro.

Anúncios

4 comentários sobre “Carnaval 2008 – Fatos do Carnaval – 1º dia Grupo Especial Rio de Janeiro

  1. Pingback: Jorge via Rec6
  2. Olá!!! Parabéns pelo trabalho!!!
    Desfilei na comisão de frente da Imperio da Tijuca 2008. Seria possível consegur algumas fotos? Ou onde conseguir?
    Grato pela atenção!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s