Será que vão editar?

Como você se sentiria depois de ter trabalhado em algo durante um ou dois anos, ou até mesmo durante cinco anos e depois te falarem que aquilo não presta? Isto acontece todos os dias, e acontece eventualmente para qualquer autor, não importando o quanto tenha sido aclamado pela crítica: o gosto amargo de uma avaliação editorial não favorável. Anos de trabalho, de exercício intelectual solitário delirante vão para o lixo. Como fazer o escritor aprender com as más notícias?
Isto não é incomum para escritores que dizem não querer ver as avaliações desfavoráveis. Outros confessam que não gostam de saber nem das boas e más notícias sobre seus livros e o escritor sabe das notícias instintivamente apenas numa simples olhadela. Desde que não se é um Shakespeare, que só teve boas avaliações, todos os escritores devem aprender a lidar com o avaliador*. Por exemplo, a romancista Mary Gordon, que tem obtido os maiores louvores e poucas quedas, dá sua opinião desta maneira: Um bom avaliador nunca sente como sendo bom ou ruim um mau sentimento. Jamais quis saber cada um deles.
A profissão de avaliador é, como não poderia deixar de ser, infinitamente fascinante e, talvez, assustadora, misteriosa e frustrante para aqueles ques estão envolvidos no mercado editorial. A Pushcart Press publicou. “Rotten Reviews and Rejections”, tendo vendido perto de 70 mil exemplares em várias edições, onde se supõe, para escritores e seus colegas editores.

Na foto que ilustra o artigo James Joyce conversa com sua editora e proprietária da livraria Shakespeare&Co., Sylvia Beach.

* Encarregado(a) de ler os originais. Aqui no Brasil em muitos casos esta função é exercida também pelo(a) editor(a), o(a) proprietário(a) da editora.

Anúncios

5 comentários sobre “Será que vão editar?

  1. Além de tudo que disse, tem o problema de que os blogs chegaram para substituir o livro e isso dificulta ainda mais, pois em termos gerais as vendas diminui, em contrapartida a economia melhorou, e está mais fácil para comprar livros. Sobre os blogs, hoje qualquer um pode ser escritor. Aumentou a concorrência em muito.

    Curtir

  2. Concordo com suas palavras. Porém, devemos lembrar que o caminho inverso também está ocorrendo. Muitos autores de blog têm sido convidados a publicar seus escritos por editoras prestigiosas.

    Curtir

  3. Olá Jorge

    Eu li o post que você indicou, gostei muito, bastante, “imenso” como dizem os portugas.

    Também li o seu “about” e sinto mesmo segurança nas suas palavras. Convencem. Parabéns!
    Tens talento e vocaçao. Eu tenho vocaçao, mas nao tenho talento. Aposto que trabalhas com a língua/ literatura, nao?

    Abraços e boas escrituras!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s