Terapia alternativa: Tetoterapia

Tá cansado? Tá estressado? Não tem cachorro pra dar um bico quando chegar em casa? A volta pra casa sempre se dá em engarrafamentos e nem passa pela orla marítima de sua cidade? Então, só há uma solução: a Tetoterapia. Este sim é o verdadeiro ócio criativo.

Sim, claro, pois você ficará se sentindo como novo e sua mente, quer dizer, seu cérebro apaga aquela memória RAM, a que grava as chateações diárias, mas que vira e mexe afloram e você até se sente mal.

O negócio é o seguinte: você pode fazer Tetoterapia todos os dias. Isso mesmo! Todos os dias! Bastam alguns poucos minutos, nos quais você relaxará e… Não, não gozará porque nem sempre pode ter momentos de tranqüilidade dentro dos aeroportos no atual caos aeroviário nacional. Na dúvida, falar com a Marta Suplício, digo, Suplicy. Retornando: você não levará mais do que cinco minutos fazendo isto. Para tal são necessários apenas:

– um ambiente em que apenas você esteja;
– uma música legal
– chão, esteira, espreguiçadeira, rede ou cama
– teto (pena que na Capela Sistina, que é a imagem escolhida para este artigo, não podemos fazer isto)

Ponha para tocar uma música bem legal. Claro que funk do tipo “proibidão” não vai te dar relaxamento. Vai te dar é tensão. Preste atenção, é teNsão. Eu sugiro uma música suave, assim como Air In G String, título em inglês para uma música do Johann Sebastian Bach. Se achar conveniente, pode colocar para repetir quantas vezes quiser. Sugiro o máximo de três repetições.

Deite em decúbito dorsal. Hã? O quê? Não, não estou xingando a mãe de ninguém. Estou dizendo que é pra deitar de barriga pra cima. Agora que esclarecemos esta maravilha do vernáculo pátrio, voltemos ao assunto. Deite no local escolhido, abra bem olhos e fique, digamos, pensando na morte da bezerra, isto é, em nada. Mas nada mesmo. Você verá e perceberá como seu dia será melhor depois de praticar a Tetoterapia.

A título de observação histórica, a idéia da Tetoterapia surgiu após ver, há muito, mas muito tempo mesmo, uma entrevista num desses programas vespertinos de debates e blablablás, o Lobão responder a seguinte pergunta:

– Lobão, o que você mais gosta de fazer?

– Olhar para o teto!

Não é nem preciso dizer que pediram os comerciais em seguida à resposta do grande músico.

Anúncios

4 comentários sobre “Terapia alternativa: Tetoterapia

  1. AMEI!!! Só corro o risco de ficar sem trabalho, mas se acontecer, pratico mais tetoterapia para esquecer..rs
    Beijos

    Curtir

  2. Gostei e tem sim a ver com o que escrevi no meu blog… Embora eu tenha escrito pensando em olhar para o alto, deixando de lado o nosso cotidiano, olhando outras coisas e até mesmo o céu, vendo que na verdade o mundo é bem maior que o nosso universo íntimo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s