Vingança é só com os humanos

A vingança é um prato que se come frio. Sim, é um chavão em nossa sociedade. Êpa! E como falamos em sociedade, eu soube que fizeram uma pesquisa e comprovaram que o sentimento de vingança é uma coisa exclusivamente humana. Seria diferente? Quem aqui não preparou uma vingancinha, mesmo que fosse inocente para se sentir bem após ter sido passado pra trás de alguma forma. Segundo os pesquisadores, só nós somos capazes desse maquiavelismo.

Colocaram uns chimpanzés para compartilhar um prato de passas, sendo que apenas um deles teria condições de atingir parte do objetivo sozinho e os outros seriam seus auxiliares. Seria um trabalho em conjunto e um seria premiado e, consequentemente, deveria compartilhar com os outros o resultado do esforço. Ele, o escolhido conseguiu o prato de passas e dividiu com os outros, mas não de forma igualitária. Foi como naquele antigo anúncio da jujuba Delicado, isto é, “dois pra mim e um pra você”. Nenhum outro de nossos primos primatas reclamou da divisão.

Agora, tente fazer isso entre os supostos macacos pensantes. Pois é. Por pensar demais, aquele que se sente lesado, lá na frente, vai preparar uma vingança. Não importa de que ordem, nem que seja dizer que o cara só conseguiu aquilo porque recebeu ajuda.

A vingança é um sentimento que nutre o ódio e este corrói a alma. Mas, mesmo assim, continuamos a praticar esta coisa até com certo prazer. Só não vale dar gargalhada de vilão de filme B. Exemplos temos aos borbotões, principalmente de ex-mulheres de políticos como foi o caso da ex-mulher do ex-prefeito de São Paulo, Celso Pita, que botou a boca no trombone dedurando alguns deslizes de sua administração. Aí nos lembramos daquela frase do Shakespeare, “Não há. Nem no inferno, raiva que se compare à de uma mulher desprezada”. No caso específico da ex do ex, a coisa envolvia muito, mas muito dinheiro. Quando se trata das lides do coração, a confusão pode ser pior. Chumbinho, arsênico e demais venenos podem fazer parte do arsenal de guerra de alguém que tenha sido cegado (a) pelo ódio e pela vingança. Isto quando não pedem a cabeça daquele que a desprezara numa bandeja. Vide Salomé.

E como isto é algo humano, também pode ser retratado em forma de arte, principalmente em termos de música. Refiro-me a música “Vingança”, do genial Lupicínio Rodrigues, que ao saber que sua então mulher resolvera traí-lo. Ela só não contava com o fato que este homem a quem escolhera para trair o compositor, era íntegro até por demais e contou seu (dela) intuito a Lupicínio, que a esta altura do campeonato já deveria estar cansado de ser brindado com ornamentos em sua cabeça. Ele a botou pra correr e depois soube que a inominável estava desesperada aos prantos nas mesas de um bar e compôs este samba-canção. Tempos depois, numa entrevista, explicou o sentimento de vingança com esta frase: “Nunca se está livre de ter, num momento de rancor, algum desejo de vingança”.

Vingança – Lupicínio Rodrigues.
(para ouvir um trechinho da música, clique aqui)

Eu gostei tanto, tanto quando me contaram
Que lhe encontraram chorando e bebendo na mesa de um bar
E que quando os amigos do peito por mim perguntaram
Um soluço cortou sua voz, não lhe deixou falar
Ah, mas eu gostei tanto,
Tanto quando me contaram
Que tive mesmo que fazer esforço
Pra ninguém notar
O remorso talvez seja a causa do seu desespero
Você deve estar bem consciente do que praticou
Me fazer passar essa vergonha com um companheiro
E a vergonha é a herança maior
Que meu pai me deixou
Mas enquanto houver força em meu peito
Eu não quero mais nada
Só vingança, vingança, vingança aos santos clamar
Você há de rolar como as pedras
Que rolam na estrada
Sem ter nunca um cantinho de seu
Pra poder descansar

Anúncios

5 comentários sobre “Vingança é só com os humanos

  1. Devo discordar dessa coisa de que vingança é algo exclusivamente humano, o melhor exemplo disso é o meu gato, ele não apenas se vinga como planeja no melhor estilo “prato que se come frio”, ele espera mas jamais esquece de se vingar quando contariado. Como já dizia o bom e velho Aldous Huxley: “Se você quer conhecer as emoções humanas, tenha gatos em casa”.

    Curtir

  2. Jorge

    Dei uma olhada no seu blog e gostei muito!
    obrigada pela visita e comentário!
    beijos baianos!
    aparece!

    Curtir

  3. Eu era muito vingativa,mas sentia que isso me fazia mal e procurei com muito esforço mudar,
    uma pessoa especial me ensinou que a melhor vingança é o esquecimento.

    Curtir

  4. Olá, João. Li o texto e concordo com as colocações. Realmente, apesar de destrutiva, a vingança é um sentimento atraente que o seres humanos gostam de nutrir. E quem nunca foi pego por ele, que atire a primeira pedra.
    Valeu pelo comentário. Lerei seu blog mais vezes.

    Deus abençoe,
    Taís Brem

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s