Manias e Mania de Você

Está escrito e tenho certeza que é verdade que de perto ninguém é normal. O mais difícil é saber o que é ser normal hoje em dia, ou se já houve uma época em que a maioria dos viventes poderia ser considerada normal. E por este motivo, ou você se afasta ou aprende a conviver com as manias da outra pessoa. Este aprendizado não requer paciência, mas deve ser bastante motivado pelo gostar desta pessoa. Ora, claro! Como é que você conviveria com alguém que tem mania de, ao acordar, depois do prazo de validade para o casamento virar incesto já ter passado, e dizer: “Hoje você está linda/lindo”. A título de explicação eu digo que, depois de 10 anos de peleja, o casamento vira incesto.


Você deve lembrar de um filme com o Jack Nicholson, em que o personagem interpretado por ele tinha manias como não pisar em lajotas do piso das calçadas, dar várias voltas na chave da porta do apartamento e ter uma quantidade enorme de sabonetes no banheiro para lavar as mãos diversas vezes ao dia. Uma das manias era ser direto e objetivo na apresentação de suas opiniões, chegando a ser grosso com as pessoas que o cercavam. No fundo era um homem de bom coração, que apenas precisava aprender a controlar e conviver com estas manias.


Agora, de todas as manias, a mais irracional é o amor. Não, não atire pedras. Você também já passou por isso de cismar com alguém e ficar procurando-a de forma obsessiva. Mas, cá pra nós, pode ser uma daquelas dores gostosas que só o ser humano conseguiu inventar. Por isso que já foram compostas músicas que falam sobre esta “louca” mania que é gostar de alguém. Você já fez as coisas mais loucas por conta desta mania. Alguns se tornam realmente obsessivos e até se escondem debaixo de um carro para saber se aquela pessoa está tendo um caso com outrem. Você é capaz até mesmo de fazer birra, manha e tudo que seja possível, racional ou irracional para chamar a atenção do seu objeto de amor.


Eu tenho algumas manias que podem ser consideradas estranhas. Por exemplo, não piso no umbral das portas, não passo sob escadas na rua, torço pelo Botafogo e pela Portela, por exemplo.

O objetivo, aqui, não é criticar ou demonstrar algum preconceito. Aqui, o objetivo é levar de forma bem-humorada aquelas manias que todos nós temos e que hoje recebem a classificação de TOC, ou Transtorno Obsessivo Compulsivo. Imagine que aquela sua inofensiva mania de ler livros plantando bananeira pode ser considerado um transtorno obsessivo compulsivo. E você vai se perguntar: por que não posso? Pode sim.

E antes de ouvirmos uma música legal sobre uma mania específica, a Mania de Você, da Rita Lee e Roberto de Carvalho, vamos ler a letra de Manias (Flavio e Celso Cavalcanti), um samba-canção.

“Dentre as manias que eu tenho uma é gostar de você;
Mania é coisa que a gente tem mas não sabe porque.
Mania de querer bem, às vezes de falar mal;
Mania de não deitar sem antes ler o jornal.
De só entrar no chuveiro cantando a mesma canção;
De só pedir o cinzeiro depois da cinza no chão.
Eu tenho várias manias, delas não faço segredo;
Quem pode ver tinta fresca sem logo passar o dedo.
De contar sempre aumentado tudo o que diz ou que fez;
De guardar fósforo usado dentro da caixa outra vez.
Mania é coisa que a gente tem mas não sabe porque;
Dentre as manias que eu tenho uma é gostar de você.”

Mania de Você

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s