Sonhou com dente… parente…

Roda dentadaQuando somos mais novos acabamos por trabalhar em praticamente qualquer tipo de atividade. Precisamos pagar algumas contas, principalmente a mensalidade da faculdade, por exemplo. Por isso que aceitei, certa vez, trabalhar numa serralheria. Não, eu não tinha a menor habilidade para soldar barras de ferro, montar esquadrias de alumínio e coisas do gênero. O meu trabalho era no escritório mesmo. Porém, vez ou outra eu dirigia a caminhonete da empresa. Precisava levar os “artistas”, como os serralheiros se autodenominavam, para fazer alguma “colocação” de suas obras.

Como esta empresa precisava que todos batessem o córner e corressem para cabecear lá ia eu tentando, primeiro, ligar a infernal caminhonete Ford F100. Ela, a caminhonete, tinha vontade própria. Só ligava quando dava na telha e não adiantava ficar virando a chave na ignição. Ela se recusava a pegar. Uma vez eu falei com ela, após várias tentativas de fazê-la funcionar, como se estivesse apaixonado: “Liga, neguinha, vai? Faz assim comigo não…”. E não é que o motor VRUUUUUUUUUMMMM? Neste dia a danada subiu e desceu a estrada da Grota Funda sem fazer cara feia. Porém, em outras vezes, ela só ligava se eu colocasse uma chave de fenda na ignição e virasse, como se esta ferramenta fosse a chave. Vai entender?

Um dia a empresa ganhou uma concorrência para colocar uma série de janelas de alumínio nuns prédios que o Exército construíra na Marambaia. Pra chegar lá era preciso ir pela Avenida das Américas, um retão que começa na Barra e termina no Recreio dos Bandeirantes e subir a Grota Funda, uma sinuosa subida e cascavélica descida. Pois bem, numa dessas vezes em que tudo parecia estar dando certo, a caminhonete ligou sem fazer manha, eu ao volante e do meu lado no banco, os dois artistas mais jovens da equipe, o Mauro e o Jorge. Na caçamba iam os artistas mais tarimbados junto com as ferramentas. Eles preferiam assim.

A danada da caminhonete, quando eu pegava o retão e começava a acelerar, fazia um som que parecia um acorde grave. Diria até que era um mantra. Também empinava um tanto a frente e íamos cortando o vento. Facilmente eu chegava aos 120 ou 130km/h. Ela parecia uma pluma. Eu dirigindo e o Mauro conversando com o Jorge, que dissera ter sonhado que estava com dor dente. Prontamente, o Mauro disse: “Ih, maluco! Sonhou com dente, perde parente”.

No que ele acabou de dizer a frase que é um ditado popular, vindo do nada, um cachorro resolve atravessar a estrada. Foi aquele momento que contamos em frações de segundo, mas que parece uma eternidade. Eu pensei: “Se tentar desviar eu capoto. Se meter o pé no freio, os artistas na caçamba saem voando como super-heróis”. Eu estava a uns 120km/h. Firmei as mãos no volante e segui. Sentimos o solavanco do cachorro sob uma das rodas. Olhei pelo retrovisor e o bicho estirado lá no asfalto. Nisso, o Mauro, olhando pelo vidro traseiro da boléia, se volta e diz para o Jorge:

– Não te disse que sonhar com dente é morte de parente?

Anúncios

2 comentários sobre “Sonhou com dente… parente…

  1. Fiquei um tempo sem visitar seu blog, mas valeu…
    Hoje fiz uma leitura mais ávida, do jeito que gosto.
    Esse é meu jeito…rs

    Em resumo, digo:

    coitado do cachorrinho, que sina a dos botafoguenses, que bom ouvir umas pérolas musicais…

    Obrigada por partilhar na web seu bom humor, seu conhecimento e seu bom gosto musical através de crônicas quase sempre com um áudio pra lá de interessante…

    Conte com minha visita assídua.

    Curtir

  2. Camarada

    Azar do cachorro, sorte de voces. Se assim não fosse, hj não teriamos a sua história para lermos.
    Como já te disse muitas e muitas vezes, aguardo o livro de crônicas e contos de JA, um botafoguense em apuros…risos

    Um abraço
    Eduardo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s