Quinze Poetas e Você

Dor desgraçada que me aperta o peito
Parece que meu coração está com defeito
Mas é só a tristeza de um amor desfeito.

Só? Não! É um tudo! Um universo
Meu mundo foi ao inverso.
Há muito tempo eu não escrevia qualquer verso
E quando eles vêm meus olhos umedecem
Porque isto? Porque esta dor?
Isto não é amor
Isto é desespero e horror.

Quando te vejo, estremeço
Perco a noção e nas palavras dou tropeços
Queria tanto estar com você
Queria tanto poder te ter
Mas, quando te vejo, meus instintos mais que afloram
Transbordam
Quero te beijar sem parar
Te abraçar até uma tatuagem em seu corpo me transformar
Se tens um mínimo de consideração
Já que de mim não quis mais o amor e paixão
Trilhe seu caminho
Siga seu chão.

Ao ler Vinícius
Percebo que você é o meu vício
Ao ler Neruda
O amor por ti não muda
Ao ler Drummond
Vejo como te amar é bom
Ao ler Quintana
Sei que você me ama
Ao ler Pessoa
Sua alma em mim ressoa
Ao ler Florbela
Ah, rima fácil, te sei bela
Ao ler Clarice
Amo a tua meninice
Ao ler Gregório de Mattos
Não penso em meus atos
Ao ler John Donne
De ti sinto fome
Ao ler Adélia Prado
Namoro o teu retrato
Ao ler Cruz e Sousa
Em meupeito teu amor repousa
Ao ler Manuel Bandeira
Te quero sem eira nem beira
Ao ler Bocage
Com você quero fazer muita sacanagem
Ao ler Camões
Quero de você todas as sensações
Ao ler Garcia Lorca
Quero fazer amor contigo em água morna.

(J.A. – 2004_2005)

Anúncios

Um comentário sobre “Quinze Poetas e Você

  1. Lindo! Etúpendo! Divino! Verdadeiro! O que mais posso falar desse poema? Não sei! BRAVO!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s