Mal traçadas


Cerquei-me dos amigos para poder saber que a vida tem sentido.
Há momentos em nossas vidas em que somos nossos próprios inimigos,
Quando pensamos que não haveremos de passar por qualquer tipo de perigo
E na verdade, percebemos, que para nós mesmos e todos os amigos, havíamos mentido.

Sobre sermos fortes, intrépidos, destemidos e até mesmo teimosos.
Todos nós gostamos, e queremos, um aperto de mão e um abraço de chacoalhar os ossos.
Ah, eu vou por este caminho e o que você falar, entra num ouvido e sai pelo outro
E quando caímos, só neste momento, veremos que as palavras dos amigos eram puro ouro.

Não é o ouro de tolo como nós, cegos pelo erro, imaginamos ser.
As palavras dos amigos têm carinho e nos fazem ver,
O quão perdidos podemos estar,
Quando decidimos por mares bravios navegar.

E aqui finalizo,
Agradecendo com um sorriso,
O tempo passado, quando nos conhecemos
E sabendo que cada vez mais amigos seremos.

(J.A. – 11/2005)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s